DANILO LAVIERI E PEDRO IVO ALMEIDA

ROSTOV, RÚSSIA (UOL/FOLHAPRESS) – Responsável pela marcação no setor de campo em que Neymar costuma jogar, o lateral direito titular da Suíça, Stephan Lichtsteiner, disse que a missão de parar o camisa 10 brasileiro é praticamente impossível. O Brasil estreia no Mundial às 15h deste domingo (17), em Rostov.

Durante entrevista coletiva na tarde deste sábado (16), na Arena Rostov, o capitão suíço colocou Neymar entre os melhores do mundo e evitou comentar a marcação que a equipe tentará fazer sobre os brasileiros. Para ele, é claro que a seleção verde e amarela é melhor.

“É praticamente impossível neutralizar o Neymar totalmente em 90 minutos. Depois do Ronaldo e do Messi ele é o mais completo. Mas a questão é impor a nossa forma de jogar e usar a nossa forma de jogar. Os laterais como uma arma. No final das contas, temos que ser coesos como um equipe”, disse. “Se você comparar um por um, é claro que o Brasil é favorito”.

“Não é a hora de falar do nosso plano tático, mas a gente não vai só se defender. A gente vai tentar atacar. Estamos aqui para passar da fase de grupos, mas é um dos grupos mais difíceis. E não vai ser fácil. As expectativas são elevadas e isso é um elogio, porque a gente tem tido um bom desempenho”, completou Lichtsteiner.

O técnico da Suíças, Vladimir Petkovic, seguiu linha parecida na hora de comentar o jogo do Brasil e não quis comentar a estratégia que usará para a partida. Ele se limitou a elogiar a evolução do time após o desastre do 7 a 1 sofrido na semifinal da Copa do Mundo passada.

“A Suíça joga de um modo mais europeu do que antes. O resultado mostrou isso. Acho que merecem muito respeito da nossa equipe. Mas eu me preocupo primeiro com a minha [equipe] para desenvolver o nosso jogo. Viemos para tentar o melhor contra qualquer adversário”, analisou.

Ele disse que espera uma partida equilibrada e descartou que considera o empate um bom resultado na primeira partida do Mundial.

“Para mim, como técnico, como pedagogo do futebol, eu acho que seria um resultado pela metade. A gente sempre vai tentar o máximo de resultado e o máximo é vencer. É o que vamos tentar. Agora, a gente tem pensamentos mais elevados do que o empate.”