SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O goleiro Mohamed El-Shenawy foi considerado pela Fifa o melhor atleta (MVP) da partida Uruguai 1 x 0 Egito, na sexta-feira. Mas o jogador se recusou a receber o prêmio. A informação é do jornal Mundo Deportivo. O motivo da rejeição é a presença da marca da cervejaria Budweiser na taça.

Muçulmano, El-Shenawy não ingere bebida alcoólica, considerando que o prêmio vai contra os preceitos de sua religião.

Em campo, Mohamed El-Shenawy fez grandes defesas. No segundo tempo, o goleiro egípcio impediu os gols de Suárez e Cavani. El-Shenawy só não conseguiu evitar o gol de José Gimenez, aos 44 minutos do segundo tempo.

Mas suas defesas foram lembradas pela Fifa, que em toda partida concede premiação ao destaque em campo.