Número 2 do mundo, o tenista escocês Andy Murray confirmou nesta terça-feira que não vai disputar o torneio de Roland Garros, segundo Grand Slam da temporada, que começa no domingo, em Paris, na França. Ele está com uma contusão nas costas e, como já era esperado, avisou que não conseguirá se recuperar a tempo de jogar.

Murray abandonou a disputa do Masters 1000 de Roma, na última quarta-feira, na Itália, quando enfrentava o espanhol Marcel Granollers em sua estreia e desistiu do jogo no segundo set por causa das dores nas costas. Na ocasião, ele já admitiu que poderia ficar de fora de Roland Garros, o que foi confirmado agora.

“É uma decisão realmente difícil. Amo jogar em Paris. Mas, depois de conversar com os médicos, não estou em condições de competir”, disse Murray, em comunicado divulgado nesta terça-feira, sem marcar uma data de retorno. “Agora, vou me concentrar em me recuperar para poder voltar às quadras o mais rápido possível.”

Atualmente com 26 anos, Murray já tem 26 títulos na carreira, sendo dois nesta temporada (Brisbane e Miami). No ano passado, ele foi campeão pela primeira vez de um Grand Slam, ao vencer o US Open, e também faturou a medalha olímpica de ouro nos Jogos de Londres. Em Roland Garros, sua melhor campanha foi a semifinal em 2011.