A última rodada do Campeonato Brasileiro, no empate por 1 a 1 diante do Flamengo, no domingo, marcou a despedida do atacante Dudu com a camisa do Grêmio. O jogador estava desde janeiro no clube gaúcho, emprestado pelo Dínamo de Kiev, mas o alto preço para uma negociação em definitivo impediu qualquer chance de permanência, por mais que este fosse o desejo dele.

“A camisa do Grêmio sempre me encheu os olhos. Linda, forte e tradicional. Realizei o sonho de vesti-la. Dei meu máximo, sempre buscando as vitórias. Conquistei amigos e fiz irmãos. Infelizmente não seguirei aqui no próximo ano, como era meu desejo, mas algumas coisas ficam além de nossa vontade, não adianta apenas um lado querer. De longe, serei sempre um torcedor do Imortal Tricolor”, escreveu em uma rede social.

Dudu chegou ao Grêmio em janeiro para ser o parceiro de Barcos. Mesmo em meio a uma temporada sem títulos, conquistou a torcida, que pedia sua permanência. No entanto, o Dínamo de Kiev queria cerca de 4 milhões de euros para liberá-lo, valor considerado alto pelo time gaúcho em meio a uma política de redução de gastos. Com isso, restou ao atacante se despedir.

“Vivi um ano incrível em Porto Alegre, recebendo todos os dias o carinho da torcida. E que torcida! Não tenho palavras para falar sobre a forma que vocês me receberam aqui. Vou levar para sempre as melhores lembranças dos momentos na Arena. Os gritos de cada um me incendiavam, aumentando ainda mais o desejo de lutar. Obrigado por tudo. Até breve!!”, escreveu.