enkontra.com
Fechar busca

De Letra

Confiante, Rexona luta pela semifinal

  • Por Redação O Estado Do Paraná
Edna dá o tom: é proibido errar.

Foi uma maratona de emoção para o Rexona, com final feliz, como não ocorria desde a vitória diante do Blue Life Pinheiros, na penúltima rodada da fase de classificação. Depois disso, foram duas derrotas (3×0 para o BCN, em Osasco; e uma surpreendente derrota para o União São Caetano, no Tarumã, pela primeira rodada das quartas-de-final).

Mas se agarrando ao último fio de esperança e demonstrando garra e dedicação, as jogadoras do Rexona conseguiram emplacar aquilo que parecia impossível: vencer o São Caetano em pleno Milton Feijão, por 3 sets a 2, trazendo de volta a decisão para Curitiba, na terceira partida da melhor de três que vai apontar qual dos dois times será o semifinalista da Superliga Nacional de Vôlei feminina.

A vitória foi uma injeção de ânimo que contagiou o elenco. Ontem o clima estava bem mais leve, no treino da tarde no Tarumã. Embora o técnico Helio Griner tenha mantido o nível de exigência, algo de novo estava no ar, com a tensão bem reduzida em relação aos treinos do início da semana.

Com exceção da levantadora Fernandinha, que ainda está hospitalizada para se recuperar da pancreatite (inflamação do pâncreas), todas as outras atletas participaram normalmente dos treinos. Griner ainda conta com um “reforço” de última hora. A levantadora Carla, que foi inscrita pela equipe para participar da Superliga, e dispensada logo depois do início da competição, se integrou ao elenco na quarta-feira à noite, já em São Caetano, e será a opção de banco para o confrotno decisivo de amanhã, às 17h no ginásio do Tarumã.

Desde sua fundação, em 1997, o Rexona nunca esteve fora da fase decisiva. Para manter a tradição, o time precisa vencer o Açúcar União São Caetano amanhã.

“Vamos entrar em quadra com o pensamento na vitória e acredito que jogando em casa e com o apoio de nossa torcida, não podemos pensar em outro resultado”, disse a atacante Raquel, que com os 33 pontos de quinta-feira, foi a maior pontuadora da segunda rodada das quartas-de-final da Superliga.

Segundo o técnico Helio Griner, depois da difícil vitória em São Caetano, a equipe está mais fortalecida para a terceira e decisiva partida contra o União.

“Um resultado obtido pela superação da equipe deixa todos mais confiantes. Vamos acertar alguns detalhes, mas no aspecto emocional estamos bem mais fortes”, disse Griner.

Os erros cometidos na última partida também não foram esquecidos. Na opinião da meio-de-rede Edna, o Rexona precisa corrigir a marcação do bloqueio. “Acertamos muita coisa nesta partida. Agora, vamos para o tudo ou nada e esses erros não podem se repetir”, conclui.

Os ingressos para o terceiro jogo das quartas-de-final poderão ser adquiridos somente domingo, a partir das 13h, nas bilheterias do Ginásio Tarumã. Ingressos para arquibancada e cadeiras vão custar R$ 4,00 e R$ 8,00, respectivamente. Estudantes, com carteira da UNE/UBES, pagam metade deste valor. Já a cadeira de camarote tem preço único de R$ 12,00.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas