Não faz muito tempo que o Santos dava como praticamente certa a contratação do atacante chileno Eduardo Vargas – jogador do Napoli que atuou emprestado no Grêmio nesta temporada -, mas a entrada de novos concorrentes mudou radicalmente o panorama na Vila Belmiro e agora o otimismo deu lugar à preocupação. Os dirigentes tentam manter as esperanças, mas admitem que a negociação esfriou bastante.

Um dos interessados é o São Paulo, que volta à carga após quase contratar o chileno por empréstimo no começo deste ano. O clube tricolor enviou o seu gerente de futebol, Gustavo Vieira de Oliveira, para a Europa e Nápoles será uma das paradas. A diferença em relação à última negociação é que o clube agora cogita comprar parte dos direitos e tem a ajuda de um investidor.

O São Paulo quer um jogador para atuar ao lado de Luis Fabiano em 2014 e desde a saída de Lucas para o Paris Saint-Germain, no início deste ano, não conseguiu encontrar um substituto à altura. Welliton, que poderia ser esse jogador, foi chamado de volta ao Spartak Moscou, da Rússia, e não ficará no Morumbi no ano que vem.

O superintendente de futebol do clube alvinegro, André Zanotta, e o empresário Paulo Affonso estão desanimados e reclamam da postura dos italianos, que passaram a fazer leilão pelo jogador à medida que novos interessados surgiram.

CONCORRÊNCIA FORTE – Mas não é só com o São Paulo que o Santos concorre. Os enviados ouviram também que o jogador interessa a um clube inglês, um alemão e um ucraniano e acreditam que os europeus têm vantagem financeira. O time alvinegro costurava um acordo para contratá-lo por empréstimo de um ano e meio sem a cláusula que obrigaria o clube a liberá-lo sem custos caso fosse requisitado.