O argentino Darío Conca está mesmo de saída do Fluminense. O jogador aceitou a proposta de um clube chinês – provavelmente o Shanghai Dongya, treinado por Sven Göran Eriksson – e voltará para o país asiático. A assessoria de imprensa do clube carioca ainda não confirmou oficialmente a transação, mas ele já é dada como inevitável nos bastidores.

Nesta quinta-feira, Conca treinou normalmente no Fluminense. A saída do jogador, porém, tornou-se questão de dias no sábado passado, quando ele procurou os dirigentes do clube durante a pré-temporada nos Estados Unidos pedindo para ser negociado. Segundo confirmou o vice de futebol, Mario Bittencourt, o argentino afirmou que tinha uma “proposta irrecusável”.

Nos corredores das Laranjeiras, comenta-se que a negociação renderá um salário de cerca de R$ 2 milhões por mês ao argentino. O negócio será concluído porque, além de o Fluminense não conseguir cobrir a proposta, renderá uma compensação financeira ao clube – que passa por problemas financeiros – e à antiga parceira, que banca inclusive a maior parte dos vencimentos do meia.