Precavido com uma possível perda de mando de campo em virtude dos incidentes de sua torcida no clássico contra o Corinthians, integrantes da comissão técnica do Palmeiras visitaram hoje o estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto (313 km de São Paulo), e a Arena da Fonte, em Araraquara (273 km de São Paulo).

O Palmeiras corre o risco de perder até dez mandos de campo, além de ser multada em até R$ 100 mil, após o árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza relatar na súmula e imagens mostrarem que cadeiras foram atiradas no gramado do estádio do Pacaembu.

“[O estádio Santa Cruz] É um campo bom, tem uma estrutura boa. Uma coisa importante é que o Palmeiras tem muita torcida aqui. A gente veio fazer uma visita aqui e vamos passar agora um relatório para o Cesar Sampaio e para o Gilson Kleina analisar a melhor possibilidade”, disse o auxiliar técnico do Palmeiras, Juninho Lola.

“[Antes de Ribeirão Preto] Já tínhamos visitado Araraquara. A principio não [visitaremos outra cidade], mas existe uma possibilidade de Presidente Prudente”, acrescentou.

O Palmeiras foi citado no artigo 213 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva) -quando a desordem, invasão ou lançamento de objeto for de elevada gravidade ou causar prejuízo ao andamento do evento desportivo.

Caso seja punido, o Palmeiras é obrigado a jogar a pelo menos 100 quilômetros de distância da sua sede.

Além do duelo contra a Ponte Preta, sábado, no Pacaembu, o Palmeiras ainda será mandante nos jogos contra Coritiba, Cruzeiro, Botafogo, Fluminense e Atlético-GO.