O técnico Paulo Comelli pediu e a diretoria do Paraná já trabalha na busca por reforços. Dois atacantes devem chegar à Vila Capanema nos próximos dias. O objetivo é ter caras novas já para o clássico contra o Atlético, domingo, na Baixada.

Ontem, Comelli voltou a insistir na necessidade de contratações para o ataque. “Tivemos uma reunião com o Márcio Vilela e o Beto, para trazermos jogadores de velocidade. Estamos correndo atrás de um ou dois atacantes”, revela.

A necessidade de uma linha ofensiva mais veloz virou um mantra para o treinador paranista. Ontem, na entrevista coletiva antes do embarque para Cuiabá, ele respondeu a dez perguntas e citou a palavra “velocidade” 34 vezes.

“Estamos procurando recuperar essa característica. Acho que temos que trazer pelo menos dois jogadores de velocidade, que cheguem para jogar”, diz Comelli. E como a necessidade é para já, hoje mesmo o Tricolor pode anunciar a chegada de um atacante. “É um jogador que está atuando em outro estado, tem as características que eu gosto”, afirma o comandante tricolor.

Segundo ele, o provável reforço paranista está em um clube da Série A do Brasileiro, mas é pouco utilizado. Um atacante que se encaixa neste perfil é Anderson Gomes, ex-Coxa e atualmente no Goiás.

Outro avante pode vir do exterior. O ex-zagueiro Edinho Baiano, que hoje atua como empresário, esteve ontem na Vila e confirmou que está negociando um de seus atletas com o Paraná, mas não quis revelar o nome. Ele é empresário do atacante Leandro Bambu, que inclusive já jogou no Tricolor, e está hoje no futebol árabe. O problema seria o salário deste atleta.