enkontra.com
Fechar busca

De Letra

Começa hoje a grande decisão dos paulistas

  • Por Jornalista Externo

São Paulo – Corinthians e São Paulo entram em campo hoje, às 18h, no Morumbi, para a primeira partida da decisão do campeonato paulista em situações distintas.

O primeiro, campeão da Copa do Brasil e do Torneio Rio-São Paulo em 2002, luta para mostrar que o grupo não perdeu o espírito vencedor com a saída do técnico Carlos Alberto Parreira e sua substituição por Geninho. O segundo vai jogar bem mais pressionado. O time é badalado pela qualidade técnica de seus jogadores, mas no ano passado, tropeçou nos momentos decisivos. Com um título estadual, o grupo quer dar fim ao estigma de “time de grife”, ou seja, só etiqueta, a ele atribuído pelos adversários.

O técnico Oswaldo de Oliveira tem feito o que pode para acabar com um problema crônico: a falta de regularidade. Para melhorar o desempenho da defesa, considerada o ponto fraco da equipe, o treinador substituiu Régis por Gustavo Nery. A dupla terá seu maior teste no jogo de hoje. Oswaldo não aponta favoritos, mas um “equilíbrio de forças” na decisão.

O São Paulo terá um desfalque. O lateral Leonardo Moura não está totalmente recuperado da contusão no púbis e Gabriel, que participou da partida contra o São Raimundo, pela Copa do Brasil quarta-feira, será mantido. A esperança de gols é o atacante Luís Fabiano, que marcou cinco contra o time amazonense. Segundo o técnico, o desempenho recente do jogador faz lembrar Roberto Dinamite, lendário atacante do Vasco.

Alguns são-paulinos confiam na própria tradição no clássico, como o atacante Reinaldo, que espera pôr fim ao jejum de oito jogos sem gols. “Enquanto atuei no Flamengo, sempre marquei quando enfrentava o Corinthians.” Já o goleiro Rogério Ceni espera que o time apresente o espírito motivado das melhores apresentações da temporada. “Na entrada no Morumbi, na preleção no aquecimento e no túnel, dá para saber como a equipe vai se comportar.”

Pelos lados do Parque São Jorge, a conquista do título não é tão exigida. Mesmo assim, tanto os integrantes da comissão técnica quanto os jogadores fazem questão de destacar que vencer o Estadual, frente um dos rivais mais tradicionais, pode ser o impulso final para ao objetivo realmente relevante nesta temporada: a Copa Libertadores da América.

São Paulo perde Leonardo

São Paulo (AE) – Os exames médicos deste sábado trouxeram uma má para o técnico são-paulino Oswaldo de Oliveira. Por causa da lesão no púbis, o lateral-direito Leonardo Moura vai mesmo desfalcar a equipe diante do Corinthians. “Dói demais. Faço de tudo, mas as dores não diminuem”, disse. Seu substituto imediato é Gabriel e deve ser escalado para a partida. “Sei que se o Gabriel jogar bem, poderá ser mantido na final, mas não posso fazer nada. Joguei o campeonato todo e agora posso ficar de fora. Não é agradável, mas tenho tempo para vencer aqui no São Paulo. Vim para decidir títulos e em dois meses já estou em uma final. O São Paulo chega sempre em decisões, vou ter um bom futuro aqui.”

Gabriel está pronto para jogar. “Estou com muita vontade. Treino sempre com o pessoal e estou em forma. Não vai haver problemas”. Mas é bom Gabriel não se entusiasmar demais. Talvez ele seja surpreendido com escalação de Júlio Baptista em sua posição. Oswaldo pensa em adaptar Baptista à posição. Talvez o momento tenha chegado. “Vocês não se surpreendam se o Júlio jogar domingo”, disse Oswaldo.

O técnico não esconde as preocupações que tem com o desempenho da dupla Gil e Kléber e também com Liédson, que fez seis gols de cabeça desde que chegou ao Corinthians. “Liédson se coloca bem, mas a gente não pode esquecer que os cruzamentos são muito bem feitos. Talvez a solução seja marcar esse cruzamento”, diz Oswaldo. Pode ser a senha para a entrada de Júlio Baptista.

Para evitar os gols, Oswaldo arriscou com a entrada de Gustavo Nery na zaga. “Eu o acompanhei nos juniores do Santos e vi que ele tem jeito para a posição.”

Fabiano alerta

Na final do campeonato paulista, o que vale é não ser pego de surpresa por falta de conhecimento do adversário. E o São Paulo tem bons elementos para evitar qualquer imprevisto. Um deles é o lateral Fabiano, que atuou com Geninho no Atlético-PR.”O Corinthians joga como o Atlético-PR”, afirmou Fabiano, fazendo referência ao time que em 2001 derrotou o São Caetano e conquistou o título brasileiro. O lateral alertou o grupo para uma perigosa variação tática que agrada ao técnico adversário. “Quando o time do Geninho é muito atacado, ele costuma variar para o 3-5-2 e fazer com que os laterais marquem os laterais adversários individualmente e mais em cima”, explicou o novo titular.

Paulista de 2003 foi uma bagunça

São Paulo (AE) – Depois de se vangloriar, durante décadas, de ter o melhor e mais bem organizado estadual do País, a atual edição do campeonato paulista serviu para acabar com esse orgulho da Federação Paulista de Futebol (FPF). Desmoralizado e desorganizado, a competição entra em sua fase final do mesmo jeito que começou: bagunçada.

Tudo começou com o desprestígio da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A entidade reservou apenas 12 datas para o evento em um claro sinal de descaso. Logo nas primeiras rodadas, começou o embate jurídico entre a Federação (entenda-se SBT) e a Rede Globo pelos direitos de transmissão. Após série de situações vexatórias, como equipes de tevê se enfrentando e funcionários de estádio tentando desligar câmeras, a Justiça decidiu que não haveria exclusividade e as transmissões foram liberadas.

Quando tudo parecia resolvido, a decisão se viu ameaçada por uma confusão envolvendo o regulamento. Confuso, o texto não deixa claro de qual clube é a vantagem nos dois jogos finais. Porém, o presidente da entidade, Eduardo José Farah, já se pronunciou favorável ao São Paulo. Agora é aguardar!

Kléber assusta, mas vai jogar

São Paulo (AE) – O Corinthians treinou pela última vez nesta manhã de ontem, antes de enfrentar o São Paulo, domingo, às 18 horas, no Morumbi, na primeira partida da decisão do campeonato paulista e está completo para entrar em campo. O lateral-esquerdo Kléber chegou a assustar os companheiros e os poucos torcedores que foram prestigiar a equipe no Parque São Jorge quando faltava poucos minutos para o final do rachão promovido pelo técnico Geninho. O jogador sofreu uma leve torção no tornozelo esquerdo, mas está confirmado para o confronto. “Ele saiu para colocar gelo e nós continuamos o treino. Torço para que não seja nada grave, pois ele é fundamental no grupo”, disse o treinador.

Os jogadores foram dispensados e retornaram à concentração às 18h30, no hotel Crowne Plaza, de onde saem direto para o jogo contra o São Paulo.

Embalo

A presença de Liédson deu ao Corinthians uma nova opção de ataque: os gols de cabeça. O atacante corintiano marcou seis dos sete da temporada com este tipo de jogada e acredita em um “duelo interessante” com o novo zagueiro são-paulino Gustavo Nery.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas