Enquanto negocia a contratação do substituto do técnico Jair Ventura desde segunda-feira – Zé Ricardo, Dorival Junior e Juan Carlos Osorio são os nomes mais discutidos no Conselho de Gestão -, o Santos será comandado novamente pelo auxiliar Serginho Chulapa na partida deste domingo, contra o América-MG, na Vila Belmiro. O clube fez uma consulta formal à CBF e foi informado que a suposta expulsão de Serginho diante do Flamengo não foi citada na súmula.

Isso significa que ele não está suspenso e poderá orientar o time na Vila. Antes de obter a informação, o Santos cogitava escalar o preparador de goleiros Arzul para ser o técnico. Serginho havia entendido que fora expulso.

Osorio foi procurado, mas prefere aguardar uma chance de treinar outra seleção. A questão salarial também é um empecilho. Zé Ricardo é o favorito da diretoria, mas sofre rejeição do Comitê de Gestão e da torcida nas redes sociais. Dorival Junior e Vanderlei Luxemburgo correm por fora.

O novo treinador terá um trabalho de recuperar a equipe no Campeonato Brasileiro. O time ainda não venceu nos três jogos que disputou após a Copa. Foram três empates (Palmeiras, Chapecoense e Flamengo). Por isso, está em 15º lugar.

A equipe entra em campo neste domingo pressionada por uma campanha irregular após a parada da Copa do Mundo. A equipe ainda não venceu nos três jogos que disputou. Foram três empates (Palmeiras, Chapecoense e Flamengo).

A escalação também tem problemas. O zagueiro Lucas Veríssimo, que atuou contra o Flamengo por causa da ausência de David Braz por suspensão, só atuou 15 minutos e se machucou. A tendência é que o titular retome o lugar na equipe, formando o setor defensivo com Gustavo Henrique. O atacante Eduardo Sasha foi substituído no último jogo por causa de dores na coxa direita, mas está confirmado no quarteto ofensivo.