Com o rodízio mantido, o Cruzeiro, depois de perder para o Corinthians na última rodada do Campeonato Brasileiro, tem pela frente outro adversário paulista em busca da recuperação na competição. O time mineiro enfrenta o São Paulo neste domingo, às 16 horas, no Mineirão, em Belo Horizonte, pela 16.ª rodada.

O revés na rodada anterior fez o Cruzeiro perder duas posições e cair para o sexto lugar, com 24 pontos, um pouco mais distante do líder Flamengo, que soma 31 pontos. A equipe treinada por Mano Menezes, que completou dois anos no cargo, não tem conseguido manter uma regularidade no torneio.

Mano confirmou que a tendência para domingo é, mais uma vez, rodar o time e promover uma ou outra mudança, visando dar ritmo aos atletas e, ao mesmo tempo, preservar os mais desgastados. Ele adotou a estratégia nos últimos jogos e poupou quase todo os jogadores titulares. Contra o Corinthians, Dedé e Edilson descansaram e Robinho e Arrascaeta entraram apenas no segundo tempo, já com o time em desvantagem no placar.

Nesse caso, o rodízio é ainda mais importante, já que o Cruzeiro tem uma maratona dura de partidas. Depois do São Paulo vem o confronto de ida das quartas de final da Copa do Brasil diante do Santos, na próxima quarta, dia 1º.

“Se eu não fizer isso, se a comissão técnica não fizer isso, nós vamos perder jogadores. É só olhar os adversários, a cada jogo você vê alguém saindo por lesão muscular. E aí lá na frente, talvez eu não tenha que tirar alguém em um momento mais crucial, em um jogo super decisivo. Aquela hora vai ser a hora de colocar os jogadores no limite, agora não”, explicou Mano.

Dessa vez, Mano não confirmou, mas indicou que chegou o momento de preservar Thiago Neves. O meia teve uma longa conversa particular com o treinador depois da atividade de sexta-feira. Ele passa por uma fase ruim na temporada, sem dar assistências e balançar as redes e ainda não foi um dos escolhidos no rodízio. Barcos também pode ser poupado, conforme sugeriu Mano após a derrota para o Corinthians, na quarta-feira. Se o argentino não jogar, o jovem Raniel ganhará uma chance.

O único desfalque da equipe mineira é o volante Lucas Silva, suspenso pelo acúmulo de cartões amarelos. Ariel Cabral é o substituto mais provável para formar dupla de volantes com Henrique. Sem Thiago Neves, Rafinha deve ser mantido entre os titulares e Dedé e Edilson retornam ao time.