Os fãs de Fórmula 1 terão um aliado importante na temporada 2016 em busca de mais emoção e disputas na pista, avalia o chefe da Mercedes, Toto Wolff. O dirigente acredita que as restrições às comunicações via rádio entre pilotos e equipes tornarão as brigas mais “intensas” nas corridas.

“Há muito menos informação e dados (estado do motor, pneus e estratégias) sendo fornecidos aos pilotos durante as corridas. Então a consequência natural destas mudanças no regulamento é que caberão aos pilotos a maior parte das decisões agora”, projetou Wolff. “Isto significa que a competição direta entre eles está garantida e será mais intensa.”

Esta alteração no regulamento deve esquentar principalmente a briga entre o inglês Lewis Hamilton e o alemão Nico Rosberg na categoria. A dupla da Mercedes vem concentrando as atenções nas últimas temporadas, com domínio do primeiro, campeão em 2014 e 2015.

No ano passado, Hamilton assegurou o título com boa antecipação. Mas Rosberg exibiu forte reação na reta final, com seis pole positions consecutivas e três vitórias em sequência. Toto Wolff, contudo, acredita que a restrição ao rádio não deixará a disputa mais acirrada. “Claro que ainda seremos um time e nem nós e nem os pilotos vão tomar decisões que ameacem a reputação ou a performance da equipe”, afirmou o dirigente da Mercedes.