Se praticamente não tem mais como brigar pelo título Espanhol, resta ao Real Madrid tentar postergar a conquista quase certa do rival Barcelona e tentar emplacar pelo menos com o artilheiro da competição. Neste sábado, conseguiu as duas coisas. Fora de casa, o Real venceu o Sevilla por 6 a 2 e viu Cristiano Ronaldo disparar na artilharia.

Sem mais se preocupar com Liga dos Campeões, clássicos em sequência e com todo o stress envolvido neste processo, o Real Madrid jogou com facilidade contra o Sevilla. Só no primeiro tempo fez três gols, com Sérgio Ramos, Cristiano Ronaldo e Kaká.

O brasileiro, aliás, foi mantido na equipe mesmo depois da má atuação contra o Barcelona, na terça-feira, compondo a armação de meio de campo com Özil. E foi com o alemão que Kaká tabelou aos 41 minutos para depois receber na entrada da área e bater colocado para fazer o seu gol.

O segundo tempo começou com Sevilla descontando. Negredo marcou. Depois, só deu Real Madrid. Ou melhor, só deu Cristiano Ronaldo. O português marcou três vezes entre os 19 e os 29 minutos, chegou a quatro no jogo e a 34 gols na competição. Messi tem 31.

A vitória levou o Real Madrid a 83 pontos, contra 88 do Barcelona, faltando três rodadas para o fim do Campeonato Espanhol. Se vencer o Espanyol no clássico catalão de domingo, o Barça mantém oito de vantagem e só precisará de mais um empate para ser campeão.

E o Barcelona terá a torcida do Sevilla no clássico. Isso porque o ex-time de Luis Fabiano briga contra o Espanyol por uma das vagas da Espanha na Liga Europa. Tem 52 pontos, contra 48 do time catalão.

BAPTISTA SALVA – O Atlético de Madri também parou nos 52 pontos após perder em casa para o surpreendente Málaga, por 3 a 0. Mais uma vez, Julio Baptista foi o grande nome do jogo, com um gol.

Desde que voltou de lesão, há três finais de semana, o brasileiro participou de quatro jogos, marcou seis gols e o seu time só venceu. Com isso, o Málaga, que havia contratado Baptista para fugir do rebaixamento, está conseguindo a meta. Foi a 42 pontos e já é o 12.º, mas segue ameaçado. O Osasuna, 18.º, tem 38.