Em posição desconfortável no Campeonato Brasileiro, o Fluminense tem nesta quarta-feira, às 19h30, fora de casa, um compromisso bastante complicado para tentar ao menos um empate e se afastar um pouco da zona de rebaixamento. No estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, pela 29.ª rodada, vai enfrentar o líder da competição, o Cruzeiro, que vem de duas derrotas e, mesmo assim, ainda não viu a sua posição ameaçada. O time carioca jogará totalmente desfigurado por causa de vários problemas.

Há três atletas suspensos – Diguinho, Biro Biro e Marcos Júnior – e uma lista extensa de outros que estão sob cuidados médicos, entre os quais Fred, Digão e Carlinhos. O técnico Vanderlei Luxemburgo também terá de substituir o goleiro Diego Cavalieri, que atuou nesta terça em amistoso da seleção brasileira e não chegará a tempo de enfrentar o Cruzeiro.

Luxemburgo destacou esses três obstáculos – time muito desfalcado que vai jogar no campo do adversário, que, ressaltou, é o melhor do Brasileirão -, mas manteve um discurso otimista e disse que o Fluminense tem elenco e condições para voltar de Minas Gerais com um bom resultado. Na avaliação dele, o Cruzeiro pode estar passando por uma rápida instabilidade e o Fluminense teria de aproveitar esse momento, “com tranquilidade, entrando em campo sem olhar para a tabela”.

O time viajou na manhã desta terça para Belo Horizonte. Antes do embarque, o zagueiro Gum tentou dar uma injeção de ânimo no grupo. “O favoritismo é do Cruzeiro. Qualquer um vai achar isso. Mas o futebol nem sempre se explica. A campanha do Cruzeiro é melhor, mas campanhas não entram em campo. Temos que nos impor e jogar mais que eles”, disse.