A Federação de Atletismo dos EUA (USA Track and Field) anunciou nesta segunda-feira a sua lista de 130 convocados para buscar mais um título geral do Mundial de Atletismo. A competição começa no próximo dia 22 e segue até o dia 30 no mesmo Ninho do Pássaro que recebeu os Jogos Olímpicos de 2008, em Pequim (China).

Cada país tem direito a inscrever três atletas por prova, mais aqueles que são os atuais campeões mundiais e/ou venceram a Diamond League na temporada passada. É o caso, por exemplo, de Justin Gatlin, que ganhou a liga em 2014 e deve disputar o título dos 100m contra Usain Bolt.

Gatlin vai correr também os 200m e o revezamento 4x100m, prova na qual terá a companhia de Tyson Gay. Os outros velocistas dos EUA em Pequim serão Trayvon Bromell e Michael Rodgers. No feminino, o destaque é Allyson Felix, inscrita para correr quatro provas: 4x100m, 4x400m, 200m e 400m.

POLÊMICA – Ao divulgar a lista, a USA Track and Field confirmou a ausência de Nick Symmonds, vice-campeão mundial em 2013, em Moscou, nos 800m. O fundista se recusou a assinar contrato com a Nike, fornecedora de material esportivo da delegação norte-americana, alegando que possuiu acordo particular com uma concorrente, a Brooks.

“Você simplesmente não pode dar um monopólio a uma empresa e esperar que haja um esporte saudável, viável. Isso nunca vai mudar, a menos que alguém tome uma posição. É lamentável, mas terá que ser eu”, alegou o fundista.