No primeiro reencontro com Rogério Ceni na capital paulista, a torcida do São Paulo festejou antes e depois do jogo contra o Fortaleza neste sábado, no Pacaembu. A equipe tricolor ganhou por 2 a 1, chegou aos 39 pontos e segue na luta para alcançar os primeiros colocados do Campeonato Brasileiro. Foi a primeira vitória do time sob o comando de Fernando Diniz, que havia estreado no empate sem gols com o Flamengo, no Rio, na rodada passada. Já o time cearense estacionou nos 25 pontos na segunda metade da tabela.

Antes de a partida começar, Ceni foi muito celebrado pela torcida quando apareceu em campo, com gritos de “É melhor goleiro do Brasil” e um bandeirão com sua imagem na arquibancada verde do estádio paulistano. Os jogadores do São Paulo fizeram fila para cumprimentar o treinador.

Homenagens merecidas ao ex-goleiro que soma 1.237 jogos, 131 gols e 25 títulos em campo pelo São Paulo, além de uma breve passagem como treinador. O reencontro deste sábado não aconteceu no Pacaembu porque o Morumbi receberá show da banda Iron Maiden neste domingo.

Após as celebrações a Ceni, a torcida ficou satisfeita com o que viu no início da partida. O São Paulo dominou os primeiros minutos, com desarmes rápidos e chances criadas. O gol saiu aos 13, quando Daniel Alves cobrou falta na medida para Pablo marcar de cabeça.

O São Paulo manteve a postura agressiva após o gol, mas Reinaldo cometeu pênalti bobo em Gabriel Dias e Wellington Paulista empatou na cobrança aos 38 minutos. A equipe tricolor ainda teve a chance de ir para o intervalo na frente do placar: no último lance do primeiro tempo, Antony recebeu enfiada de Daniel Alves cara a cara com Boeck, mas chutou em cima do goleiro.

O bom ritmo do primeiro tempo caiu completamente na etapa final. O São Paulo já não conseguia mais criar boas chances, e o Fortaleza se preocupava mais em se defender. Antony perdeu outra boa chance, de cabeça, mas se redimiu aos 33 minutos. O atacante recebeu de Tchê Tchê e cruzou rasteiro para Igor Gomes completar de primeira para o fundo da rede.

O gol voltou a animar a torcida e a equipe são-paulina. Logo em seguida, Vitor Bueno chegou a acertar a trave. A equipe passou a valorizar mais a posse de bola, e o Fortaleza não conseguiu fazer uma pressão final em busca do empate.

Na próxima rodada, o São Paulo vai enfrentar o Bahia na quarta-feira, às 21 horas, na Arena Fonte Nova, em Salvador. No mesmo dia, o Fortaleza recebe a Chapecoense, às 20h30, na Arena Castelão.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 2 X 1 FORTALEZA

SÃO PAULO – Tiago Volpi; Juanfran (Juanfran), Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Luan, Tchê Tchê, Hernanes (Vitor Bueno) e Daniel Alves; Antony e Pablo. Técnico: Fernando Diniz.

FORTALEZA – Marcelo Boeck; Gabriel Dias, Quintero, Jackson e Carlinhos; Juninho, Felipe, Edinho (Matheus) e Osvaldo (Felipe Pires); André Luis (Mariano Vázquez) e Wellington Paulista. Técnico: Rogério Ceni.

GOLS – Pablo, aos 13, e Wellington Paulista, aos 38 minutos do primeiro tempo; Igor Gomes, aos 33 do segundo.

CARTÕES AMARELOS – Pablo, Arboleda e Daniel Alves (São Paulo); Wellington Paulista e Gabriel Dias (Fortaleza).

ÁRBITRO – Diego Pombo Lopez (BA).

PÚBLICO – 31.964 pagantes.

RENDA – R$ 650.396,00.

LOCAL – Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).