enkontra.com
Fechar busca

De Letra

Com facilidade, Bayern derrota o Raja e fatura o Mundial

Os gols da vitória do clube alemão foram feitos por brasileiros

O mundo tem um novo campeão e ele já era praticamente conhecido mesmo antes da final – isso depois que o Atlético Mineiro foi surpreendido na semifinal. Neste sábado, o Bayern de Munique comprovou a sua força e facilmente derrotou o Raja Casablanca, o time da casa, por 2 a 0, em Marrakesh, no Marrocos, na grande decisão do Mundial de Clubes da Fifa. Os gols da vitória do clube alemão foram brasileiros – o primeiro do zagueiro Dante e o segundo do meia Thiago Alcântara, filho do tetracampeão mundial Mazinho, que tem a cidadania espanhola.

A conquista do Bayern de Munique é a primeira de uma equipe da Alemanha desde que a Fifa passou a organizar o Mundial, em 2000. Se considerar os títulos do Mundial Interclubes, que era conhecido como Copa Intercontinental – jogo entre um time europeu contra um sul-americano -, é a terceira vez que o clube da Bavária é campeão. As outras duas vezes aconteceram em 1976 (contra o Cruzeiro) e em 2001 (contra o Boca Juniors, da Argentina).

O título no Marrocos é o segundo do técnico espanhol Pep Guardiola no comando do Bayern de Munique, em apenas seis meses de trabalho. E o ex-jogador do Barcelona pode se gabar de ser agora três vezes campeão do Mundial de Clubes da Fifa – as duas primeiras foram com o clube catalão (em 2009, contra o Estudiantes, e em 2011, contra o Santos).

E para completar, o Bayern de Munique fecha um ciclo com a conquista do quinto título em seis competições. Além do Mundial, ganhou o Campeonato Alemão, a Copa da Alemanha, a Liga dos Campeões da Europa e a Supercopa da Europa. Só ficou devendo a Supercopa da Alemanha, perdida para o rival Borussia Dortmund.

Já para o Raja Casablanca fica o consolo pelo fato histórico de ter chegado à final. É a segunda vez que um time africano consegue a façanha – a primeira, em 2010, foi do Mazembe, da República Democrática do Congo. Foram três vitórias emocionantes até a classificação à decisão e muita festa dos torcedores marroquinos, mesmo com a derrota para o Bayern de Munique.

Em campo, o roteiro imaginado antes do jogo foi cumprido assim que a bola começou rolar. Com muito mais posse, o Bayern de Munique exerceu forte pressão até na saída de bola do Raja Casablanca. Logo aos seis minutos, fez o primeiro gol. Após escanteio da direita, Boateng cabeceou para o meio da área e Dante recebeu livre, em posição legal. O zagueiro girou o corpo e bateu forte no ângulo do goleiro Askri.

Com a vantagem, o time alemão seguiu mandando no jogo. Os marroquinos só conseguiam esporádicos ataques, sem dar qualquer susto para o goleiro Neuer. E viram o Bayern de Munique fazer 2 a 0 aos 21 minutos. Thiago Alcântara avançou pela esquerda e tocou para Alaba, que entrou na área, driblou o zagueiro Oulhaj para trás e rolou de volta para Thiago na entrada da área. O meia chutou colocado e forte no canto esquerdo de Askri.

Daí em diante, até mesmo no segundo tempo, o Bayern de Munique resolveu cadenciar o jogo à sua maneira. Com posse de bola, só dava chances ao Raja Casablanca em falhas individuais, como em duas oportunidades dadas por Neuer, mas mal aproveitadas. E quase marcou o terceiro gol em um chute que bateu no travessão, aos 16 minutos da segunda etapa.

FICHA TÉCNICA

RAJA CASABLANCA 0 x 2 BAYERN DE MUNIQUE

RAJA CASABLANCA – Askri; El Hachimi, Benlamalem, Oulhaj e Karrouchy; Erraki, Hafidi (Kachani), Moutaouali e Chtibi (Mabide); Iajour (Soulaimani) e Guehi. Técnico: Faouzi Benzarti.

BAYERN DE MUNIQUE – Neuer; Rafinha, Boateng, Dante e Alaba; Lahm, Müller (Mandzukic), Kroos (Javi Martínez) e Thiago Alcântara; Ribéry e Shaqiri (Götze). Técnico: Pep Guardiola.

GOLS – Dante, aos 6, e Thiago Alcântara, aos 21 minutos do primeiro tempo.

CARTÃO AMARELO – Oulhaj (Raja Casablanca).

ÁRBITRO – Sandro Meira Ricci (Fifa/Brasil).

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Marrakesh Stadium, em Marrakesh (Marrocos).

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

2 Comentários em "Com facilidade, Bayern derrota o Raja e fatura o Mundial"


Julio Cesar DelRey
Julio Cesar DelRey
5 anos 2 meses atrás

O Atlético MG foi o campeão da Libertadores mais fraco de todos os tempos, ganhou com as calças na mão. No Marrocos a verdade prevaleceu. E ainda bem que não ganhou porque senão a imprensa faria uma campanha para o Felipão convocar o Ronaldinho.

RENATO G.DOS SANTOS
RENATO G.DOS SANTOS
5 anos 2 meses atrás

O Atlético MG escapou de levar a pior goleada de todos os tempos nas decisões de mundiais.

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas