enkontra.com
Fechar busca

De Letra

esportes

Com condições mais favoráveis, GP do Azerbaijão estende contrato com a F-1

  • Por Estadão Conteúdo

A Fórmula 1 anunciou nesta terça-feira a renovação do contrato do GP do Azerbaijão. Com o acerto, a corrida continuará sendo realizada em Baku até 2023 – o vínculo anterior se encerraria em 2020. O novo acordo chama a atenção porque os organizadores da prova obtiveram condições mais favoráveis na negociação.

Nos últimos meses, os responsáveis pela corrida em Baku demonstraram insatisfação com os valores cobrados pela F-1, considerados altos demais, para ter o direito de sediar uma das etapas do calendário. As partes não revelaram as cifras do novo acordo, mas os promotores da prova do Azerbaijão indicaram uma redução nos valores.

“Nós podemos dizer que o novo contrato sofreu mudanças significativas em relação ao anterior”, disse Azad Rahimov, ministro da juventude e dos esportes do Azerbaijão. Ele manteve o sigilo sobre as condições do novo vínculo. “É um segredo comercial, mas tudo vai nos trazer maiores benefícios, com dividendos visíveis.”

Sem confirmar se houve redução na famosa e cara taxa cobrada dos promotores das corridas, o político sugeriu que o novo vínculo permite novas oportunidades à cidade de Baku na venda de espaços para patrocinadores.

Pelas conversas iniciais, o contrato poderia ser renovado até 2025, mas ambas as partes preferiram estendê-lo somente até 2023. “Acho que este período faz sentido para ambas as partes. Estamos num período em que acreditamos que haverão mudanças empolgantes na F-1”, afirmou Chase Carey, CEO e presidente da Formula One Group.

A novo acordo do Azerbaijão abre espaço para mudanças em outros contratos. Nos últimos anos, diversos promotores passaram a reclamar publicamente dos valores cobrados pela F-1. Então chefão da Fórmula 1, o próprio Bernie Ecclestone admitiu que havia excessos nas cifras exigidas pela categoria.

Sem a soma exigida pela F-1, provas tradicionais deixaram o calendário nas últimas temporadas. E novas sedes, consideradas polêmicas, entraram, caso do Vietnã e do próprio Azerbaijão. As críticas se deviam basicamente à falta de tradição destes países no automobilismo.

No caso de Baku, que entrou no campeonato em 2016, a contestação inicial deu lugar a elogios nas últimas temporadas porque o circuito de rua propiciou corridas imprevisíveis. Segundo a organização da F-1, a prova se tornou uma das favoritas dos fãs da categoria – neste ano será realizada em 28 de abril.

A renovação do contrato do Azerbaijão é a primeira realizada neste ano. Nos últimos meses, a F-1 estendeu os vínculos das etapas da Bélgica, Alemanha, China, Japão e Cingapura.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas