Se em simples ainda não mostrou um bom tênis e coleciona duas derrotas e apenas uma vitória neste início de ano, após se recuperar de uma lesão, o espanhol Rafael Nadal não tem do que reclamar quando joga em duplas. Nesta sexta-feira, ao lado do amigo argentino Juan Monaco, o atual número 3 do mundo conquistou o título do Torneio de Doha, no Catar, ao bater na final a parceria formada pelos austríacos Julian Knowle e Philipp Oswald por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4.

Esta é a nona conquista de Nadal em duplas na carreira – a primeira com Juan Monaco – em 13 finais disputadas. O parceiro com que tem mais títulos é o compatriota Marc López – são quatro, sendo que a mais recente havia sido no Masters 1000 de Indian Wells, nos Estados Unidos. As outras conquistas aconteceram com os também compatriotas Tommy Robredo (2), Albert Costa e Alex López Moron (um cada).

Com Juan Monaco, Nadal já fez outras boas campanhas no circuito profissional. Antes do título em Doha, os dois foram vice-campeões em Viña del Mar (Chile), em 2013, fizeram semifinal no Torneio de Bastad (Suécia), em 2005, e alcançaram as quartas de final no Masters 1000 de Paris (França), em 2008.

Na chave de simples em Doha, Nadal decepcionou e caiu logo na estreia para o alemão Michael Berrer, que havia saído do qualifying, por 2 sets a 1 – com parciais de 1/6, 6/3 e 6/4.