O Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou que voltará a analisar, graças a um novo teste de detecção no sangue, atualmente utilizado na Volta da França, as amostras sanguíneas dos Jogos Olímpicos de Pequim.

“Faz parte de nosso procedimento habitual. Conservamos as amostras por oito anos e quando sai um novo teste, realizamos novas análises”, disse Emmanuelle Moreau, porta-voz do COI. Mais de mil amostras sanguíneas foram tomadas durante os Jogos Olímpicos de Pequim, em mais cinco mil controles antidoping.