O goleiro Rogério Ceni foi submetido nesta sexta-feira a uma cirurgia para correção de uma instabilidade no ombro direito, fruto do estiramento sofrido no local no último dia 15. A operação, realizada no Hospital do Coração pelo médico Sérgio Schubert, foi “bem-sucedida”, de acordo com o site oficial do São Paulo.

Mesmo assim, a previsão inicial de seis meses de afastamento foi confirmada. “A previsão é de que o goleiro fique cerca de seis meses afastado dos gramados para recuperação”, declarou o ortopedista Rene Abdalla, coordenador da equipe que participou da cirurgia.

Rogério Ceni sofreu a contusão após um treinamento de pré-temporada e desde então vinha fazendo fisioterapia para tentar evitar a operação. Após uma considerável melhora, ele voltou a sentir dores na última quarta-feira e, por isso, a cirurgia foi confirmada no dia seguinte.

Com os seis meses de afastamento, esta se torna a contusão mais grave na carreira do goleiro de 39 anos. Em 2009, ele passou por uma cirurgia no tornozelo esquerdo, mas ficou apenas pouco mais de dois meses sem atuar.