Um dia depois de ficar apenas em quinto lugar na prova dos 100 metros livre, o brasileiro Cesar Cielo mostrou mais uma vez aos seus adversários que é o nadador mais rápido do mundo. Ele cravou, neste domingo, o melhor tempo do ano dos 50 metros livre na final do Paris Open de Natação ao terminar a distância em 21s55.

Com o feito, ele conquistou a medalha de ouro da prova e deixou para trás os franceses Fabien Gilot e Frederick Bousquet, seu grande rival, que cravaram os tempos de 21s83 e 21s95, respectivamente, e ficaram com as medalhas de prata e de bronze.

A marca de Cielo superou o melhor tempo deste ano que havia sido obtido por Bousquet, em maio, quando o nadador da França completou os 50 metros em 21s71 no Campeonato Francês de Piscina Longa. No sábado, o brasileiro teve de se contentar com a marca de 49s23 nos 100 metros, prova em que ostenta o recorde mundial de 46s91.

Cielo ainda comemorou o fato de ter superado, sem usar os supermaiôs tecnológicos que foram proibidos pela Federação Internacional de Natação (Fina), o recorde mundial dos 50 metros livre obtido, nesta condição de usar apenas uma sunga, pelo russo Alexander Popov, que estabeleceu o tempo de 21s64 em 2000.

“Finalmente abaixo dos 21s64. Até mais cedo do que eu esperava na temporada. Obrigado a todos que torceram. Agora posso dizer que sou o primeiro a nadar abaixo do tempo do Popov”, ressaltou Cielo, que antes de brilhar em Paris havia cravado o tempo de 21s80 no Troféu Maria Lenk, em maio.

O resultado de Cielo, de 23 anos, permitiu a ele dar o troco no francês Gilot, que havia batido o brasileiro nos 100 metros livre, quando o recordista mundial dos 50 e 100 metros livre obteve o tempo de 49s23. Gilot venceu com 48s65, tempo inferior ao 48s63 marcado pelo nadador do Brasil no último Troféu Maria Lenk.

Neste domingo, porém, Cielo foi superior ao rival francês desde as eliminatórias dos 50 metros. Para se garantir na final da prova, o brasileiro cravou 22s18, contra 22s27 de Bousquet e 22s34 de Gilot. Outro francês especialista nos 50 metros, Alain Bernard cravou 22s73, apenas o nono tempo da eliminatória, fato que o tirou da decisão.

Passado o Paris Open, Cielo agora irá disputar o GP de Athens, na Geórgia, em julho, que também servirá de preparação para o Pan-Pacífico de Irvine, nos Estados Unidos, entre os dias 18 a 22 de agosto, e é a principal competição desta temporada.