O multimedalhista Cesar Cielo foi batido na sua prova de estreia no Campeonato Brasileiro Sênior, que está sendo realizado no Rio, nas piscina do Botafogo. Nesta quarta-feira, no primeiro dia de competições, ele ficou em segundo lugar na prova dos 50 metros borboleta, sendo superado por Nicholas Santos e se classificando para a prova no Open, que será realizado nesta tarde.

“É uma competição mais importante para os clubes do que para o atleta, individualmente. Temos de tirar energia do fundo da alma para conseguir nadar bem aqui, por ser fim de temporada e depois do Mundial de Doha. Mas é pensar em nadar uma prova de cada vez, tentar nadar o melhor que eu posso para então tirar férias, descansar para o ano que vem”, afirmou.

Cielo, que compete pelo Minas, ficou na segunda posição ao marcar o tempo de 23s69, atrás de Nicholas Santos, do Unisanta, que levou o ouro com 23s01, superando o índice – 23s07 – para o Mundial de Esportes Aquáticos de 2015, que será em Kazan.

“Fiquei bem animado. Tenho que fazer uma volta bem crescente e é o que eu tenho treinado bastante. Os 100m borboleta é amanhã e vamos ver se consigo nadar pra 52 (segundos). Eu estava bem consciente de onde eu tinha que começar a crescer na prova. Acho que é bom isso de competir, ter uma semana de descanso e voltar pra competir. Acho que temos que ser bem profissionais e agora pensar um pouco nos nossos clubes e nos objetivos pessoais”, disse.

Além de Nicholas Santos, outros dois nadadores conseguiram índices para o Mundial de 2015 na manhã desta quarta-feira: Guilherme Guido e João Gomes Júnior, do Pinheiros. Guido teve sucesso nos 100 metros costas com o tempo de 53s73, batendo o tempo estipulado de 54s36. Na prova, Thiago Pereira foi o terceiro colocado com a marca de 55s19.

“Esse ano está sendo muito bom pra mim. Campeão mundial, recordista mundial há duas semanas e estou conseguindo fazer a transferência pra longa (piscina de 50m). O polimento (descanso pré-competição) começou no Mundial e não para o Mundial. Então significa que a gente acertou o treinamento no Pinheiros. Agora é continuar com esse trabalho muito bem feito que a gente está fazendo e nesses dois anos que faltam pra Olimpíada chegar perto do recorde sul-americano (53s24, dele mesmo feito em 2009, na fase dos trajes tecnológicos). Se eu conseguir bater esse recorde neste tempo que falta acho que vai dar pra estar na briga por uma medalha na Olimpíada, que é o que a gente quer e para o que a gente está trabalhando esse tempo todo”, explicou Guido.

Já João Gomes Júnior venceu os 50 metros peito em 26s89, superando o índice para o Mundial, que é de 27s10. “Para mim foi até uma surpresa. Já estava esperando nadar nessa casa aí. Bati na trave umas duas vezes esse ano. Gostei muito. Meu objetivo é brigar com o mundo. O negócio é lá na hora. Essa marca me deixa com o quarto tempo do ranking do ano, mas a gente sempre almeja mais”, disse.

Também nesta quarta-feira, Etiene Medeiros venceu os 100 metros costas em 1min02s14, Bruna Rocha ganhou os 50 metros borboleta (26s60) e Beatriz Travalon triunfou nos 50 metros peito (31s92).

O Campeonato Brasileiro Sênior é realizado simultaneamente ao Torneio Open. Os oito melhores tempos da manhã do Brasileiro Sênior passam para o Open, disputado à tarde.