Melbourne – Enquanto o norte-americano Michael Phelps conquistou mais uma medalha de ouro, junto com um novo recorde mundial, os nadadores brasileiros conseguiram resultados importantes ontem, no Mundial de Esportes Aquáticos, em Melbourne, na Austrália.

César Cielo fez a nova marca sul-americana dos 50 metros livre, prova em que se classificou para a final, e a equipe do Brasil garantiu a vaga olímpica no revezamento 4×200 metros livre.

Depois de terminar em quarto lugar nos 100 metros livre na quinta-feira, César Cielo teve outra grande participação ontem, garantindo vaga na final dos 50 metros livre. Ele fez o terceiro melhor tempo das semifinais e ainda bateu o recorde sul-americano da prova: 22s09.

César Cielo, que já era o recordista sul-americano dos 100 metros livre, bateu agora a marca de Fernando Scherer nos 50 metros livre: 22s18, conseguida em 1998. ?Há oito meses eu vinha tentando quebrar esta marca. Estou muito feliz e embora eu prefira os 100 metros, nadar os 50 é mais fácil, pois dói menos no fim da prova. Agora é mandar ver na final, pois todos têm chance e esta prova é uma loteria?, afirmou o nadador brasileiro A final dos 50 metros livre está programada para acontecer na manhã de hoje e César Cielo tem boas chances de chegar ao pódio. A SporTV transmite ao vivo as disputas da natação a partir das 6 horas (horário de Brasília).

No revezamento 4×200 metros livre, o Brasil conseguiu o 11.º lugar nas eliminatórias, ao fazer o tempo de 7min20s00. Apesar de não conseguir vaga entre os oito países finalistas, a equipe brasileira está entre as 12 classificadas para a Olimpíada de Pequim, em 2008.

Além disso, a equipe formada por Thiago Pereira, Rodrigo Castro, Nicolas Oliveira e Armando Negreiros bateu o recorde sul-americano do revezamento 4×200 metros livre. A antiga marca também era brasileira, com Rodrigo Castro, Bruno Bonfim, Carlos Jayme e Rafael Mosca, que fizeram 7min22s70 em 2004.

Mais brasileiros

Além de César Cielo e do revezamento 4×200 metros livre, o Brasil teve mais três representantes na piscina de Melbourne ontem – nenhum deles passou das eliminatórias.

Nos 50 metros livre, Nicolas Oliveira conseguiu o 46.º tempo, ao fazer 23s43. E nos 100 metros borboleta, Gabriel Mangabeira terminou em 17.º lugar (53s16) e Fernando Silva, em 25.º (53s55).

Phelps consegue outra medalha

 Melbourne – Sem o Brasil, a final do revezamento 4×200 metros livre teve mais um show de Michael Phelps. Integrante da equipe dos Estados Unidos, ele nadou ao lado Ryan Lochte, Klete Keller e Peter Vanderkaay e conseguiu a medalha de ouro.

Foi a quinta medalha de ouro em cinco provas disputadas por Phelps até agora no Mundial – antes, havia vencido os 200 metros livre, 200 metros borboleta, 200 metros medley e o revezamento 4×100 metros livre. E ele ainda vai participar de mais três provas em Melbourne.

Também foi o quarto recorde mundial de Phelps em Melbourne, repetindo os feitos dos 200 metros medley, livre e borboleta. A equipe dos EUA fez 7min03s24, recuperando o tempo de 7min04s66 feito pela Austrália em 2001.

Outro recorde mundial batido no dia também foi de um norte-americano. Ryan Lochte venceu o 200 metros costas com a nova marca do mundo: 1min54s32.