O lateral brasileiro Cicinho manifestou seu desejo de ficar em Roma “para sempre”, mesmo depois de um começo difícil na cidade e de uma relação tumultuada com o treinador de seu atual clube, a Roma, Luciano Spaletti. “O começo foi difícil, minha esposa não se adaptava e tinha muita saudade, e minha relação com Spaletti não era das melhores, ao ponto em que pedi que me vendesse se não me via como titular”, contou Cicinho ao jornal Corriere dello Sport.

“Spaletti me disse que teria meu espaço e teve palavra, hoje nossa relação é ótima e me sinto muito bem aqui, com o objetivo de ganhar algo importante com a Roma”, afirmou.

Depois de uma ausência de dois jogos, causada por uma lesão, Cicinho retorna neste domingo contra o Siena, e provavelmente também será titular na formação que joga com o Arsenal na próxima semana, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões.