A Associação de Ginástica da China disse nesta quinta-feira que ficou triste com a retirada uma medalha de bronze conquistada na Olimpíada de Sydney/2000 por ter usado uma atleta com idade inferior ao que é permitido, mas declarou respeitar a decisão. As ginastas precisam ter 16 anos durante o ano olímpico para competir.

A Federação Internacional de Ginástica (FIG) descobriu que Don Fangxiao tinha apenas 14 anos nos Jogos de 2000. Assim, o Comitê Olímpico Internacional (COI) ordenou a devolução da medalha de bronze da disputa por equipes, que agora será entregue aos Estados Unidos. A medalha de ouro foi para a Romênia e a prata ficou com a Rússia.

“Estamos machucados com este incidente. Nós vamos aprender a lição e reforçar ainda mais todos os tipos de trabalhos administrativos com atletas e resolutamente evitar que um incidente semelhante aconteça novamente”, disse a entidade, em comunicado oficial. “A atitude e a postura da Associação de Ginástica da China é completamente a mesma que a do COI”.

A confirmação da idade de Fangxiao ocorreu em fevereiro, quando a FIG invalidou todas as marcas da atleta na Olimpíada de 2000 e solicitou ao COI que retirasse a medalha da China, o que foi feito na quarta-feira.

Dong Fangxiao nasceu em 23 de janeiro de 1986, data que foi alterada para 20 de janeiro de 1983 para que ela pudesse competir em Sydney. Com a descoberta da farsa, ela também foi desclassificada na prova do solo, em que foi sexta colocada, e no salto, em que ficou na sétima posição.