O Conselho Deliberativo do Londrina se reúne na manhã de hoje, às 10h, convocado por Carlos Alberto Garcia. Na reunião, o dirigente vai anunciar se renuncia ou não a presidência do clube. Acredita-se que, após insistências de empresários e até do prefeito de Londrina, Nedson Micheleti(PT), o cargo permaneça com o mesmo dono.

Garcia ameaçou deixar o Tubarão durante um debate na rádio Paiquerê, dia 12 passado. Na ocasião, o comentarista Flávio Campos o acusou de não ter liderança e o responsabilizou pelo mau início londrinense no Campeonato Brasileiro da Série B. Até então, o time somara um ponto em dois jogos e vinha de uma goleada para o Náutico, por 5 x 0.

Irritado, o presidente alviceleste (e, como jogador, ídolo da torcida nos anos70 e 80) respondeu que estava “saindo fora do Londrina” e deixou o estúdio da emissora. Mais tarde, declarou que sua prioridade era pagar dívidas e que, por isso, havia proposto um pacto de tolerância com a rádio. “A Paiquerê sabia das dificuldades que encontrei quando assumi o clube em dezembro. Me senti traído com as críticas”, afirmou.

O ex-meia espera que um grupo de empresários o ajude a pagar dívidas

trabalhistas. “Não tenho condições de assumir sozinho alguns compromissos em nome do Londrina. Se o clube não paga, quem vai preso só eu”, teme Carlos Alberto Garcia. Do site FutebolPR