Carlinhos Neves se desligou do Atlético e hoje se encontra com Mano Menezes para iniciar a preparação da Seleção Brasileira, que sábado enfrenta a Holanda, em Goiânia.

O ex-coordenador da preparação física do Furacão garante que, apesar da saída precoce, não leva mágoas ou qualquer rancor em relação à nova diretoria de futebol, a qual optou por sua saída.

Carlinhos foi contratado na gestão Valmor Zimermann e Ocimar Bolicenho, com a responsabilidade de apenas comandar a preparação física, sem a obrigação de estar presente todo tempo no clube.

Com a chegada de Alfredo Ibiapina e Paulo Rink, a situação mudou e Carlinhos deixou o Furacão. “O que houve foram mudanças de ideias. Mas resolvemos isso em comum acordo. Não tem porque ficar falando mais, é notícia velha. Não levo nenhum pouquinho de mágoa”, frisou.