O atacante Gustavo, uma das surpresas do Corinthians no início do Campeonato Paulista com dois gols em três jogos, revelou que até o técnico Fabio Carille ficou surpreso com sua evolução. E a surpresa foi tão grande que o treinador corintiano prometeu agradecer aos técnicos Rogério Ceni e Hélio dos Anjos pelo crescimento técnico e tático do atacante.

“Depois da minha estreia e do meu rendimento, Carille ficou surpreso com minha evolução. Me elogiou, perguntou quem me ajudou. Falei que foram Rogério Ceni e Hélio dos Anjos. Ele pediu o telefone deles para agradecer”, contou o atacante em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira no CT Joaquim Grava.

A diferença de desempenho entre a primeira passagem e o momento atual causa surpresa até nos torcedores. Em 2016, Gustavo jogou apenas nove partidas e deixou o clube sem um único gol. Em vários momentos, foi vaiado. Em 2019, o atacante marcou em três das quatro partidas na temporada. Ele só não foi às redes em uma: no empate por 1 a 1 com o São Caetano (Henrique marcou). No amistoso contra o Santos, na derrota para o Guarani, em Campinas, e na vitória sobre a Ponte Preta, o ex-jogador do Fortaleza fez gols e mostrou atuações convincentes.

“O Gustavo de hoje está mais confiante e tranquilo. Acho que faltou paciência também. Quando saí emprestado, procurei aprender, aprimorar para desenvolver um bom trabalho”, disse o atacante de 24 anos.

O atacante também analisou a dupla formada com Mauro Boselli, que funcionou na vitória sobre a Ponte Preta, na Arena Corinthians, e a chegada de Vagner Love, mais um concorrente para o ataque. “No final do segundo tempo, (a dupla) deu certo, tanto que na hora do gol ele puxa os zagueiros e eu faço o gol. Dois rápidos também fica bom, depende do Carille, ele vai dizer o melhor para jogar”, afirmou o atacante. “A experiência de Love e Boselli no futebol é grande, espero aprender com eles nos treinos para que a gente possa dar muitas alegrias”, elogiou.