Foi definida a fórmula do Campeonato Paranaense 2020. Na manhã desta sexta-feira (18), representantes dos 12 clubes da primeira divisão estadual se reuniram, em um hotel no Centro de Curitiba, com a Federação Paranaense de Futebol, para discutir sobre as alterações a serem feitas. O Estadual do próximo ano será disputado em turno único e os oito classificados seguirão para a fase final, repetindo o modelo utilizado no ano de 2015, porém, sem a realização do Torneio da Morte. A competição começa no dia 18 de janeiro e vai até 26 de abril. Serão 17 datas destinadas ao Estadual, uma a menos do que foi em 2019.

+ Já ouviu o podcast sobre os ‘famosos quem’ do futebol paranaense?

Participaram da decisão, em nome do Trio de Ferro, o presidente Samir Namur, do Coritiba, o executivo de futebol Alex Brasil, do Paraná Clube, e o advogado Gustavo de Paula e Silva Rocha, do Athletico. A fórmula da disputa mudou em relação a 2019. No próximo Estadual, os clubes se enfrentam em turno único, com seis mandos de campo para os classificados de primeiro a sexto lugares na classificação geral da temporada anterior e cinco mandos para os demais clubes. Classificam-se para a segunda fase, os oito clubes melhores classificados, com a vaga na semifinal sendo definida entre o primeiro contra o oitavo, o segundo com o sétimo, o terceiro com o sexto e o quarto contra o quinto.

Serão rebaixados à segunda divisão da temporada seguinte os dois clubes que somarem menos pontos na primeira fase, ou seja, o 11º e 12º colocado. Outra alteração diz respeito ao número de inscrições de atletas nos times. Desta vez, não haverá limite para novos nomes registrados durante a disputa. Além disso, o Campeonato Paranaense de 2020 ofertará três vagas para a Série D do Brasileiro de 2021. Assim, está extinta a Taça FPF Sub-23.

Clubes se reuniram com a FPF em um hotel de Curitiba. Foto: Jonathan Campos.
Clubes se reuniram com a FPF em um hotel de Curitiba. Foto: Jonathan Campos.