enkontra.com
Fechar busca

De Letra

Campeonato Brasileiro/Caixa de Atletismo teve bons resultados

  • Por Nelson Comel, Cma

Com um calor de mais de 30 graus centígrados, vento forte rondado e umidade relativa doa r perto dos 30%, a quarta etapa do Campeonato Brasileiro/Caixa de Atletismo Interclubes de Juvenis, disputada na tarde deste sábado 18 na Vila Olímpica Willie Davids, em Maringá (PR), teve bons resultados e provas bem competitivas.

A paulista Izabela Rodrigues da Silva (IEMA-SP) quebrou, o recorde sul-americano de menores do lançamento do disco, com 48,70 m. O recorde anterior era da venezuelana Fanny Garcia, com 48,54 m desde 1994. Já o recorde brasileiro anterior era de Esthefânia Ribeiro da Costa, com 48,22 m, desde 2010.

No decatlo, os três primeiros colocados superaram o recorde anterior, que era de Lucas Ferraz Conceição, com 6.133 pontos do ano passado. O próprio Lucas (Ivoti-RS) venceu a prova, com 6.864 pontos, seguido de Yuri Faustino da Silva (Ideal Brasil-RJ), com 6.457, e de Kerinde Hilário Brites (Powerade Team-RJ), com 6.269.

No salto em distância, o paulista Higor Silva Alves, do GR Barueri-SP, conseguiu duas proezas. Vencer a prova com vento de 3.9 m/s com a marca de 7,68 m e estabelecer novo recorde do torneio, com 7,49 m na última tentativa, quando o vento estava no máximo permitido (2.0).

Carioca Nina Policarpo, do Vasco da Gama-RJ, ficou surpresa com o recorde do torneio nos 400 m com barreiras, com 1:01.94. A melhor marca anterior era de Vanessa dos Santos, com 1:03.41. desde 2010.

Depois de ganhar a Copa Brasil/Caixa e o Brasileiro de Juvenis, Larissa Bueno, de Pindamonhangaba, ganhou neste domingo os 10.000 m marcha do Interclubes de Juvenis, fechando com chave de ouro a carreira nesta categoria.

No salto com vara, duas atletas do Pinheiros/Asics quebraram o recorde do torneio, que era de Maria Isabel da Silva, da Mangueira, com 3,50 m, desde 2010. Isabella Ribeiro Brenzan acabou com a medalha de ouro ao saltar 3,65 m, enquanto Nayara Sobrinho dos Santos ficou com a prata, com 3,60 m, numa disputa equilibrada. As duas passaram na primeira tentativa o sarrafo a 3,60 m, mas encontraram dificuldades para ultrapassar 3,65 m. Isabella passou na terceira e última e Nayara falhou nas três.

O mineiro Johannes Max Boamorte, do Pé de Vento-RJ, venceu os 10.000 m, com o tempo de 32:44.30, ganhando com mais de dez segundos de vantagem sobre Alex Render Félix (Orcampi/Unimed-SP), segundo colocado.

No arremesso do peso, Esthefania Ribeiro da Costa, da BM&FBovespa, ganhou o ouro e bateu o recorde do torneio, com 14,59 m. O anterior era de Tamara Alexandrino de Sousa, com 13,91 m. Assim como Larissa, Esthefania está se despedindo do juvenis para encarar as competições de adulto.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas