Foto: Valquir Aureliano/Tribuna

Joelson diz que há tempos não acordava tão disposto e alegre.

Surpresas, só mesmo no banco de reservas. Se não houver imprevistos, o técnico Caio Júnior já tem o Paraná Clube definido para o jogo do próximo sábado – às 18h10, no Palestra Itália -, frente ao Palmeiras. Serginho entra na vaga de Goiano, lesionado, e Leonardo, após cumprir suspensão, retorna ao ataque para a saída de Cristiano, suspenso. A expectativa fica por conta da estréia de Joelson, que será uma das novidades no banco de reservas.

Com seu registro confirmado pela CBF – através do BID de segunda-feira – o meia-atacante não vê a hora de entrar em campo com a camisa tricolor. ?Confesso que há tempos não acordava tão disposto, com tanta alegria?, disse o jogador. Joelson, 25 anos, é um antigo ?sonho de consumo? da diretoria paranista. ?Já estive perto de acertar várias vezes. Esse namoro vem desde o ano passado?, lembrou o jogador. ?Agora, quero é jogar.?

Joelson inicia, a partir desse momento, uma briga direta por vaga no time de Caio Júnior. ?Será uma disputa sadia. O grupo aqui é muito bom, o ambiente é de amizade?, frisou o jogador. Com arremates precisos de média distância, Joelson foi artilheiro por onde passou.

É mais uma opção de ataque para Caio Júnior, que já conta com a maior artilharia do Brasileirão: 25 gols em 13 jogos disputados.

O treinador vai adotar com Joelson a mesma regra aplicada em outros casos similares. O meia-atacante ao longo das últimas semanas perdeu peso e recuperou a condição física. Para ganhar ritmo de jogo, entrará gradativamente na equipe.

?É um atleta de muita força. O clube fica ainda mais fortalecido para a seqüência do Brasileiro?, comemorou Caio Júnior. Joelson não será a única novidade no banco de reservas. O meia-atacante Sandro, recuperado de uma entorse de tornozelo (sofrida frente ao Flamengo) também estará à disposição da comissão técnica. Ele já participou normalmente do treino tático de ontem à tarde. Mesma sorte não teve o volante Pierre, que sentiu outra vez a lesão no tornozelo direito.

Pierre vem tendo a sua estréia adiada seguidamente, por conta de uma torção no tornozelo ocorrida no final de junho. O volante já tentou voltar por duas vezes, mas sem sucesso. Chegou a participar do coletivo de ontem, mas ao efetuar alguns cruzamentos, não conseguiu suportar a dor. Ele já está vetado para o jogo de sábado e, desta vez, o tratamento tende a ser mais longo.

A contusão de Pierre só reforçou a idéia de Caio Júnior de escalar Serginho na função de primeiro volante. Isso já ocorreu no último sábado, quando o volante entrou na vaga de Goiano aos 18 minutos do primeiro tempo e exerceu marcação implacável sobre Wagner, artilheiro do Cruzeiro. O time para sábado terá Flávio; Gustavo, Émerson e Edmilson; Angelo, Serginho, Beto, Batista e Edinho; Maicosuel e Leonardo.

Ajuda dos universitários

Dono do melhor ataque do Brasileirão, com 25 gols e na 4.ª colocação, o Paraná Clube, sob o comando do técnico Caio Júnior, conseguiu superar a própria história ao chegar a sexta vitória consecutiva na competição nacional, no sábado, ao vencer o Cruzeiro por 1 a 0. O gol foi de Maicosuel.

Mas para chegar a esta posição, o Tricolor não tem trabalhado apenas dentro de campo. A análise dos adversários e uma avaliação dos próprios atletas a cada partida dentro de casa têm ajudado o técnico Caio Jr. a definir o esquema tático da equipe. ?A cada jogo monto uma equipe. Trabalhamos jogo a jogo. Isso é um pouco de herança de quando atuei na Europa. Era mais novo e não entendia porque jogava bem e no jogo seguinte ia para o banco. Depois vi que a cada jogo é uma nova tática. E tenho usado muito isso?, explicou treinador.

Antes de iniciar os treinamentos da semana, Caio assiste a quatro partidas do próximo adversário – os dois últimos jogos em casa e os dois últimos fora de casa. A análise das partidas, segundo o treinador, tem facilitado seu trabalho. ?Foi assim contra o Flamengo. Sabia que era um jogo para ser decidido no 2.º tempo. Contra o Atlético também. E na partida contra o Cruzeiro, sabia que era um jogo que seria decidido num lance único. Assim vou montando a equipe?, reforçou Caio.

Análise

A cada jogo em casa, um grupo de acadêmicos de Educação Física faz o acompanhamento de cada jogador em campo. Os dados são repassados ao treinador, que define a forma de jogar de cada um no jogo seguinte. ?Cada acadêmico acompanha um jogador, onde ele está atuando mais, onde tem errado mais no campo. Isso me ajuda a posicionar cada atleta. É um trabalho que só fazemos nos jogos em casa, mas que tem ajudado muito?, comentou Caio Jr.

O próximo jogo do Paraná é contra o Palmeiras, no sábado, em São Paulo. ?Aproveitei para assistir ao jogo contra o Goiás e ainda vou analisar outros jogos, antes de formar o Paraná. Será mais um jogo difícil?, disse Caio Jr.

www.futebolpr.com.br