Após ver o Botafogo amargar dois empates e uma derrota nos últimos três jogos, nos quais o time fez apenas dois gols ao total, o técnico Caio Júnior agora cobra evolução do setor ofensivo já a partir deste sábado, quando a equipe enfrentará o Atlético-PR, às 18h30, na Arena da Baixada, em Curitiba, pela 11.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Em entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira, o treinador fez elogios ao desempenho do Botafogo na competição, mas destacou que houve uma queda de rendimento nos últimos confrontos. “Sempre imaginei chegar a 60% de aproveitamento neste início (de Brasileirão), o que seria fantástico pelas dificuldades de formação do elenco e definição do time. Temos 51% (na realidade, 53%). Fica uma ponta de frustração pela possibilidade de ter sido muito melhor esses três últimos jogos. No geral, construímos uma equipe, uma ideia de jogo. Mas é óbvio que falta alguma coisa e vamos trabalhar. Taticamente estamos muito bem, mas precisamos melhorar a parte ofensiva, fazer os gols”, analisou o comandante.

As críticas recebidas durante a derrota por 2 a 0 para o Corinthians, na última quarta-feira, em São Januário, também foram encaradas com naturalidade por Caio Júnior. Para ele, as cobranças existiram porque o torcedor botafoguense aposta que o time pode render mais do que apresentou diante dos corintianos.

“Fizemos um ótimo primeiro tempo contra a melhor equipe do campeonato, mas o gol no fim foi decisivo. Merecíamos um empate ou buscar a vitória. A expectativa que o torcedor criou é fruto do nosso trabalho, do que está sendo feito aqui. Se ficou frustrado, é sinal que as coisas estão indo bem. O problema seria disputar lá embaixo. São 10 jogos, quatro vitórias, quatro empates e duas derrotas. Mas, se quisermos Libertadores, temos que buscar aproveitamento superior a 60%”, projetou.

Além de falar sobre as perspectivas para o Brasileirão, Caio Júnior se negou a revelar quem será o substituto do atacante Herrera diante do Atlético-PR. O argentino recebeu o terceiro cartão amarelo e terá de cumprir suspensão. Com isso, Alex e Alexandre Oliveira brigam por um lugar na equipe, que também não contará novamente com Loco Abreu. Ele segue na Argentina para defender o Uruguai na final da Copa América, no próximo domingo, contra o Paraguai. Outro desfalque certo é o lateral-esquerdo Lucas Zen, lesionado, que dará lugar a Márcio Azevedo.