Mesmo residindo em Londrina, Cacá
não considera estar correndo em casa.

Londrina – Matematicamente, o piloto Cacá Bueno (Action Power) ainda tem chances de conquistar o título de 2002 na Stock Car Brasil V8. Mas ele está consciente de que isso é muito difícil, especialmente depois que viu escapar de suas mãos a vitória na décima etapa, em Curitiba.

Na capital paranaense, o eixo da omocinética de seu carro partiu a quatro voltas do fim, perdendo a chance de conquistar seu terceiro topo do pódio na temporada. Se vencesse, Cacá estaria na vice-liderança e fatalmente estaria sendo apontado como o grande favorito ao título. Neste domingo, dia 3, ele disputa a 11.ª etapa, em Londrina, com o objetivo de vencer e fechar com chave de ouro a boa performance no ano.

“As minhas chances são muito pequenas devido ao que aconteceu em Curitiba. Se o carro não tivesse quebrado, estaria bem cotado para ser o campeão”, lamenta Cacá, que, em razão disso, caiu para a quinta posição no campeonato, com 108 pontos. “Além de ter de vencer as duas corridas que faltam (no domingo em Londrina, e no dia 24 de novembro, em São Paulo), os três pilotos que estão na casa dos 130 pontos teriam de quebrar. Acontecer tudo isso de uma vez é muito difícil”, admite.

Apesar de estar morando em Londrina nesta temporada, ele não considera que vá correr em casa no domingo. “Eu me sinto em casa quando corro no Rio, onde conheço muito bem o autódromo e fico mais à vontade. Aqui em Londrina não conheço tão bem o circuito. As únicas vantagens são a de poder estar ao lado de amigos e parentes e o de não ter o estresse de ficar em hotel”, compara. Cacá considera extremamente positiva a sua primeira temporada na Stock Car V8, depois de passar quatro anos correndo turismo na Argentina. “As coisas saíram conforme eu esperava, e melhor do que as pessoas esperavam. Eu sabia que seria competitivo, que tinha chances de conquistar poles e vitórias, como realmente aconteceu. E que a briga pelo título ficaria para o segundo ano na categoria. Mas ainda não desisti da temporada. Estou aí para tentar as vitórias e ver o resultado que vai dar”, finaliza.

Os cinco primeiros colocados na classificação geral da V8 são Chico Serra (Texaco), com 137 pontos; Beto Giorgi (Golden Cross), 136; Ingo Hoffmann (Filipaper), 134; Nonô Figueiredo (Nakata), 111; e Cacá Bueno (Action Power), 108. Não estão computados os dois descartes obrigatórios.

Treinos começam

A programação oficial para a penúltima etapa da Stock V8 começa hoje, com os primeiros treinos livres, a partir das 12 horas. Serão duas sessões para os Vectra V8, divididos em dois grupos, nas quais os pilotos estarão buscando o melhor acerto possível para o travado circuito de Londrina. A categoria ainda terá mais um treino livre amanhã, às 9h30, antes do classificatório marcado para as 12h30. Já a Stock Light, que faz sua nona e penúltima prova, tem dois treinos livres amanhã, com a tomada de tempos acontecendo às 13h45.

Os ingressos para a Stock Car Brasil 2002 em Londrina estarão à venda no sábado e domingo, nas bilheterias do Autódromo Internacional Ayrton Senna. O preço é de R$ 10,00, com direito a um boné da categoria como brinde. Crianças menores de 12 anos não pagam, mas devem estar acompanhadas pelos responsáveis.

A Stock Car Brasil 2002 tem organização e promoção da Sports Momentum e Vicar Promoções, com supervisão da Confederação Brasileira de Automobilismo e apoio das Federações estaduais. O patrocínio é de Bosch, Pirelli e General Motors, com apoio de Binno e Cobreq.