O tênis do Brasil não teve um boa dia nesta terça-feira no qualifying do Torneio de Wimbledon – terceiro Grand Slam da temporada, que terá o início da chave principal na próxima segunda. Um dia depois de vencerem pela rodada de estreia da competição, os paulistas Júlio Silva e Rogério Dutra Silva foram eliminados na segunda rodada e Ricardo Hocevar está em desvantagem em seu duelo que teve que ser adiado para esta quarta por causa da falta de luz natural.

O primeiro a entrar em quadra foi o campineiro Júlio Silva, que não teve muitas chances contra o esloveno Grega Zemlja. O tenista europeu venceu com facilidade por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/4. Na sequência, Rogério Dutra Silva ofereceu mais resistência e caiu diante do monegasco Jean-Rene Lisnard por 2 a 1 – parciais de 6/4, 4/6 e 6/4.

No final do dia, Ricardo Hocevar iniciou a sua partida contra o estoniano Jurgen Zopp e apenas o primeiro set pôde ser realizado antes do anoitecer. O tenista do Leste Europeu ganhou a primeira parcial por 6/4. Quem passar de fase, encara o alemão Andreas Beck.

Na chave principal de Wimbledon, o Brasil tem dois tenistas garantidos. Um deles é Thomaz Bellucci, atual número 29 do ranking mundial da ATP, e o outro é Ricardo Mello, o 90.º melhor do mundo.