O sinal de alerta está ligado no Valencia, que somou apenas cinco pontos em cinco rodadas no Campeonato Espanhol, e o atacante Jonas considerou nesta quinta-feira que a preocupação deve ser grande, já que a briga por vagas nas competições continentais será maior nesta que em outras temporadas.

No Espanhol 2011/2012, o Valencia foi o terceiro colocado com certa facilidade. O time ficou a 30 pontos do Barcelona, vice-campeão, mas abriu cinco para o Atlético de Madrid, primeira equipe a ficar fora da Liga dos Campeões.

“Esta temporada vai ser mais difícil que a passada. Estou vendo muitas equipes que estão ganhando mais em confiança e jogando bem, como o Atlético de Madrid, o Sevilla e o Málaga, mas tenho certeza que nós também vamos melhorar”, analisou o ex-jogador do Grêmio.

“As outras equipes estão somando pontos e nós, não. Por isso temos que reagir já. Devemos não só ganhar em casa, mas somar uma sequência de vitórias porque estamos a sete pontos da segunda e da terceira posições”, completou, alertando.

No plano pessoal, Jonas reconheceu que, mesmo após uma boa pré-temporada, não está rendendo o mesmo que já rendeu com a camisa do Valencia, mas acredita que tanto ele quanto a equipe subirão de rendimento em breve.

“Estou triste pelo meu futebol, mas é preciso ter calma, tranquilidade para voltar à normalidade. Sei que tenho que trabalhar, fazer mais coisas, não só eu, mas toda a equipe. Espero voltar a fazer gols e dar assistências como na última temporada”, comentou.

Questionado sobre Mauricio Pellegrino, Jonas disse que aprova o trabalho do treinador contratado em maio deste ano para substituir Unai Emery, que permaneceu no clube nos últimos quatro anos.

“Para mim, ele está fazendo um trabalho ótimo, mas precisamos de tempo porque mudou a dinâmica. A temporada esta começando e precisamos vencer para recuperar a confiança. Acho que pouco a pouco vamos crescer, e certamente (Pellegrino) terá sucesso como teve como jogador”, finalizou.