A Fifa divulgou nesta quinta-feira que a final da edição brasileira da Copa das Confederações, encerrada no último domingo com título do Brasil sobre a Espanha, teve recorde de audiência em todo mundo. Segundo a entidade que organizou a competição, mais de 69,3 milhões de pessoas assistiram a esta partida.

Em nota, a Fifa destaca que a final da Copa das Confederações foi o evento esportivo que obteve a maior audiência televisiva no Brasil em 2013, alcançando 42 milhões de pessoas, um público 50% maior do que o da final da edição de 2009, entre Brasil e Estados Unidos. A decisão do Maracanã atingiu também 10,7 milhões de pessoas na Espanha, recorde anual de audiência, apesar de o jogo ter começado às 0h de segunda-feira no horário local.

Ainda de acordo com a Fifa, “a competição definiu novos recordes de audiência, da fase de grupos à final, em alguns dos principais mercados, sedimentando o status como um dos principais eventos do calendário esportivo mundial”. Segundo a entidade, a média de telespectadores nos “principais mercados” foi 50% maior que na edição de 2009.

Só no que a Fifa chama de “dez mercados principais” mais de 69,3 milhões de pessoas viram o jogo entre Brasil e Espanha. Isso significa um aumento superior a 11 milhões de espectadores na comparação com a audiência nesses mercados da final da edição de 2009, disputada na África do Sul.

Pelos números divulgados pela entidade, porém, nota-se que o Brasil é o responsável pelo incremento de audiência. Na comparação com 2009, 14 milhões de pessoas a mais viram a decisão de 2013 no País. Assim, exceção ao Brasil, a audiência da final atingiu 3 milhões de pessoas a menos no resto do mundo na comparação com a edição anterior do torneio.