A seleção brasileira de basquete manteve o aproveitamento de 100% na Copa América, nesta sexta-feira, e derrotou a Argentina por 76 a 67, em partida válida pela terceira rodada da competição, que dá vaga aos primeiros quatro colocados para o Mundial de 2010, na Turquia.

A vitória mantém a liderança do Grupo B ao Brasil, com três vitórias.”Estamos de parabéns pela vitória. É muito bom você fazer parte de um grupo que está focado para vencer”, afirmou Leandrinho, cestinha da partida com 21 pontos.

Mesmo com o resultado, o Brasil entrou em colapso em alguns momentos, realizou jogadas ruins – como o excesso de arremessos de três pontos – e trouxe ao torcedor péssimas lembranças da época em que a equipe se afobava em excesso. Exemplo disto foram as duas tentativas de três pontos de Anderson Varejão na reta final do último período.

Mesmo assim, o jogador do Cleveland Cavaliers foi decisivo. Com 19 pontos e nove rebotes, ele lutou por todos os rebotes e cestas e dificultou o trabalho de Luis Scola, principal destaque da seleção argentina.

Novamente com bom jogo de defesa, marcação acirrada no garrafão e saídas rápidas para os contra-ataques, o Brasil chegou a abrir 16 pontos de vantagem, mas a Argentina sempre se recuperava. No terceiro período, Scola liderou a reação, cortando a vantagem para apenas uma cesta.

“Brasil e Argentina é um jogo de muita rivalidade. Eles estão passando por um momento ruim, mas nunca podemos subestimá-los. Hoje tivemos muita concentração e determinação para vencer”, disse o armador Marcelinho Huertas, que terminou o jogo com 18 pontos e cinco assistências.

O Brasil não se assustou com a reação. Continuou com seu jogo de troca de passes e sempre tinha uma resposta à altura, sendo ela uma cesta de Leandrinho, um rebote de Varejão ou uma boa jogada criada por Marcelinho Huertas. A eliminação de Scola por cinco faltas, nos minutos finais do quarto período, também facilitou o trabalho.

Com a liderança praticamente garantida na primeira fase, o Brasil volta a jogar no domingo, às 17 horas (de Brasília), diante da Panamá, que enfrentará a Argentina, sábado, às 22 horas.