A Confederação Brasileira de Judô (CBJ) confirmou que a seleção brasileira da modalidade irá treinar com um grupo de 22 judocas entre os próximos dias 6 e 17 de janeiro, em Mittersill, na Áustria, visando sua preparação para a próxima temporada.

A entidade explicou que um grande número de atletas foi chamado para este período de treinos porque não poderia esperar a seletiva olímpica realizada no último sábado, no Rio, que ajudou a definir a formação da seleção brasileira. Com isso, estarão juntos em solo austríaco judocas que já estavam garantidos no time nacional e outros que disputaram a seletiva.

“O planejamento do primeiro trimestre já estava pronto bem antes da Seletiva. Lidamos com uma logística muito complexa – passagens, hospedagens, transporte de equipamentos – e, por isso, não podemos esperar. Essa convocação mescla nomes conhecidos, que já eram da seleção, com jovens que tiveram bom desempenho no Mundial Sub-21”, explicou Ney Wilson, gestor técnico de alto rendimento da CBJ.

Os atletas chamados para este período de treinos na Áustria foram os seguintes: Sarah Menezes (48kg), Nathália Brígida (48kg), Eleudis Valentim (52kg), Rafaela Silva (57kg), Ketleyn Quadros (57kg), Danielle Karla Oliveira (63kg), Mariana Silva (63kg), Maria Portela (70kg), Bárbara Timo (70kg), Rochele Nunes (+78kg), Felipe Kitadai (60kg), Eric Takabatake (60kg), Charles Chibana (66kg), Alex Pombo (73kg), Marcelo Contini (73kg), Victor Penalber (81kg), Leandro Guilheiro (81kg), Rafael Macedo (81kg), Eduardo Bettoni (90kg), Rafael Buzacarini (100kg), Rafael Silva (+100kg) e David Moura (+100kg).

Pelos critérios da CBJ, medalhistas olímpicos e judocas que ocupam a zona de classificação olímpica no ranking mundial (até o 22º no masculino e até 14º no feminino) se garantem na seleção de um ano para o outro. As demais vagas na seleção (são três por categoria) são definidas pela seletiva.