A seleção brasileira mais uma vez deixou a desejar e, jogando em Singapura, ficou no empate em 1×1 com o Senegal, na manhã desta quinta-feira (10). Foi a terceira vez seguida que o Brasil não venceu. Desde que conquistou a Copa América, os comandados pelo técnico Tite não venceram, anteriormente empatando com a Colômbia e perdendo para o Peru.

Na partida em que comemorou 100 participações com a camisa verde e amarela, Neymar esteve apagado e pouco ajudou a equipe. Coube ao atacante Roberto Firmino marcar o gol da seleção, que neste amistoso contou com as estreias do lateral-esquerdo Renan Lodi, ex-Athletico e atualmente no Atlético de Madrid, da Espanha, e do volante Matheus Henrique, do Grêmio. Porém, a seleção teve muitas dificuldades, pouco criou e ainda levou sufoco em alguns momentos, se salvando da derrota graças à trave, em chute de Mané, um dos craques do Liverpool, da Inglaterra, e o nome do jogo.

O Brasil iniciou a partida com um ritmo intenso, marcando em cima o Senegal. Com uma formação mais ofensiva – na tentativa de recriar o quadrado mágico – Tite levou a campo um time com Philippe Coutinho, Gabriel Jesus, Neymar e Roberto Firmino lá na frente. E o quarteto pressionava a defesa adversária, dificultando a saída deles e tendo mais posse de bola.

Até por isso, não demorou para o primeiro gol sair, e em uma jogada bem trabalhada. Logo aos oito minutos, Coutinho lançou Gabriel Jesus pela direita. O camisa 9 avançou e tocou para Roberto Firmino dar um tapa para encobrir Gomis e mandar para o fundo das redes.

+ Confira todas as notícias sobre o futebol paranaense!

Porém, a intensidade foi diminuindo com o passar do tempo. Aos poucos, os senegaleses foram se encaixando e crescendo em campo, passando a ter mais posse de bola e até finalizando mais que os brasileiros, dando trabalho para a defesa, principalmente com Mané, que era o mais procurado lá na frente e quem tentava uma jogada diferenciada.

Primeiro, aos 25, ele recebeu na entrada da área e chutou forte, mas Ederson fez a defesa. Depois, aos 44, o camisa 10 fez uma bela jogada individual. Arrancou do meio-campo, driblou Daniel Alves e invadiu a área, quando foi derrubado por Marquinhos. O árbitro marcou pênalti, que Dédhiou cobrou no canto direito de Ederson, que até pulou na bola, mas não alcançou. Pouco depois, aos 47, Firmino lançou Neymar, que saiu cara a cara com o goleiro. Porém, o atacante tentou bater colocado e Gomis fez grande defesa.

Roberto Firmino foi quem marcou o gol do Brasil contra Senegal. Foto: Pedro Martins/MoWa Press
Roberto Firmino foi quem marcou o gol do Brasil contra Senegal. Foto: Pedro Martins/MoWa Press

No segundo tempo, as dificuldades do Brasil só aumentaram. O Senegal continuou tendo mais posse de bola – chegando a colocar a seleção na roda, tocando a bola por quase dois minutos -. Na tentativa de mudar a postura da equipe, Tite apostou nos gremistas Everton e Matheus Henrique e em Richarlison e o ex-jogador do Athletico Renan Lodi, para dar mais mobilidade e velocidade.

A melhor chance do Brasil foi aos 24, quando Neymar cobrou falta com perigo, balançando as redes por cima da meta. O camisa 10, aliás, que comemorou 100 jogos pela seleção, teve uma atuação muito apagada, errando muitas jogadas, passes e sendo pouco efetivo.

Bem na verdade, na reta final do confronto todos os brasileiros estavam com dificuldades de criar uma jogada, a ponto de os senegaleses chegarem perto da virada. Aos 39, Ederson fez boa defesa em chute de Sidy Sarr. No minuto seguinte, Mané arriscou de fora da área um chute colocado e acertou a trave, na última grande jogada do confronto.

Ficha técnica

AMISTOSO INTERNACIONAL

Brasil 1×1 Senegal

Brasil
Ederson; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Alex Sandro (Renan Lodi); Casemiro, Arthur (Matheus Henrique), Philippe Coutinho (Richarlison) e Gabriel Jesus; Neymar e Roberto Firmino (Everton).
Técnico: Tite

Senegal
Gomis; Gassama, Koulibaly, Sané e Coly; Gueye (Ndiaye), Kouyaté (Sidy Sarr) (Thioub), Diarta, Imaila Sarr e Mané; Diédhiou (H. Diallo).
Técnico: Aliou Cissé

Local: Estádio Nacional de Singapura (Kallang-Singapura)
Árbitro: Jansen Foo (Fifa-Singapura)
Assistentes: Abdul Hannan (Fifa-Singapura) e Ong Chai Lee (Fifa-Singapura)
Gols: Roberto Firmino, 8, Diédhiou, 45 do 1º
Cartões amarelos: Marquinhos, Alex Sandro (BRA); Kouyaté, Koulibaly (SEN)
Público total: 20.621