Os cavaleiros brasileiros foram mal no concurso de saltos do Mundial de Esportes Eqüestres, em Jerez de la Frontera, na Espanha. Rodrigo Pessoa, montando Baloubet du Rouet, foi o 34º colocado nesta quinta-feira e está fora da final individual – não poderá mais defender o título que ganhou em Roma, em 1998. Na Copa das Nações, por equipes, o Brasil ficou com a 9ª posição e agora tentará vaga para os Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, no Pan-Americano de São Domingos, em 2003. 

Nesta quinta-feira, o melhor brasileiro na prova foi Bernardo Rezende Alves, montando Oberon, com 12 pontos perdidos e o 25º lugar. Rodrigo, com Baloubet, fez 14 pontos – 4 por um desvio na saída do triplo e 10 por excesso de tempo – e terminou em 34º. Álvaro Afonso de Miranda Neto, o Doda, com Audi San Diego, também foi muito mal, com 32 pontos perdidos, assim como Celso Ariani, com Quinta, com 22 pontos perdidos (o Brasil somou 61,47 no total dos dois dias de disputa).

A principal surpresa da Copa das Nações foi a derrota da Alemanha, que também defendia o título mundial por equipes, entre 21 conjuntos, e era considerada a favorita. A França foi a campeã, seguida por Suécia, Bélgica, Alemanha e Holanda. Os cinco primeiros colocados do Mundial garantiram vaga nos Jogos Olímpicos de Atenas.