Wander Roberto/CBB
O técnico brasileiro Lula Ferreira lembra que a Argentina manteve seu sistema de jogo.

Las Vegas – Um dia decisivo no deserto de Nevada. A terceira rodada das quartas-de-final do Pré-Olímpico das Américas de Basquete Masculino, que está sendo disputado no ginásio da Universidade de Las Vegas, terá os seguintes jogos hoje: Canadá x México (16h30 de Brasília), Venezuela x Porto Rico (19h), Argentina x Brasil (21h30) e Uruguai x Estados Unidos (0h de quinta). A seleção brasileira encerra sua participação contra o Uruguai na quinta-feira (20h).

Brasil e Argentina se enfrentaram 78 vezes em competições oficiais, com 44 vitórias dos brasileiros contra 34 dos argentinos. Na história do pré-olímpico, foram sete partidas com três vitórias do Brasil contra quatro da Argentina. Até antes da rodada de ontem, os argentinos ganharam os cinco jogos que disputaram, enquanto os brasileiros venceram três das cinco partidas.

?Embora não possa contar com alguns jogadores como Ginobili, Oberto e Nocioni, a seleção Argentina continua com um elenco de qualidade e o mais importante é que mantém seu sistema tático. No pré-olímpico, o tripé formado por Prigioni, Delfino e Scola dá a sustentação necessária para que a equipe continue sendo uma das candidatas à vaga olímpica. O Brasil, por sua vez, também tem seu padrão de jogo definido. Temos todas as condições de vencê-los e dar um passo importante para a semifinal em busca da vaga olímpica?, analisou o técnico Lula Ferreira.

De acordo com o regulamento da competição, na primeira fase as equipes jogaram entre si, nos seus respectivos grupos. Somente as quatro primeiras colocadas de cada grupo passaram para a segunda fase, quando as seleções de ?A? enfrentam as de ?B?. Somados os pontos das duas fases, os quatro primeiro colocados garantem a vaga na semifinal, nos seguintes cruzamentos: 1.º x 4.º e 2.º x 3.º. Os vencedores decidem o título e estão classificados para os Jogos Olímpicos de Pequim.