O Botafogo empatou por 0 a 0 com o São Paulo nesta tarde de domingo, na disputa pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Maracanã. Com o resultado, a equipe carioca encerrou a rodada estacionado na quarta posição, com 30 pontos, enquanto o São Paulo segue amargando a penúltima posição da tabela, com 15, posto que passou a figurar a partir do último sábado, quando a Portuguesa bateu o Bahia e saltou para a 17.ª colocação, com 16 pontos.

Os botafoguenses vieram de uma semana que começou turbulenta, com a perda da liderança do Brasileirão e o anúncio da saída de Vitinho, xodó da torcida. O desgaste do time após o jogo do meio da semana, contra o Atlético-MG, pela Copa do Brasil, também era uma das principais preocupações. A outra era o próprio São Paulo, que havia dado fim a uma série de 12 jogos sem vencer ao derrotar o Fluminense na rodada anterior.

O time paulista, inclusive, precisava de um resultado positivo para manter o fôlego na briga contra o rebaixamento. Mas as falhas nas finalizações e a falta de atitude mais ofensiva não deixaram nenhuma das equipes abrir o placar.

 

O JOGO – O primeiro tempo não chegou a ser quente, mas foi bastante equilibrado. Os dois times souberam criar oportunidades e ir para cima da defesa adversária, mas pecaram nas finalizações. O São Paulo, aliás, foi o que mais sofreu nesse sentido, ressentindo da ausência de Luis Fabiano, suspenso. Aos 5 minutos, a equipe paulistana já perdeu uma bela chance de abrir o placar, com Antônio Carlos furando duas vezes e não conseguindo chutar.

Os donos das casa não perderam tempo e reagiram logo em seguida com Elias, que arriscou da entrada da área, mas Rogério Ceni só acompanhou a bola sair pela linha de fundo. O Botafogo apareceu de novo aos 11 minutos com Julio Cesar, que deu um chapéu em Rodrigo Caio e invadiu a área, mas acabou saindo. O árbitro marcou apenas tiro de meta para o São Paulo. Dois minutos depois, Osvaldo apareceu pela direita, saiu da marcação e chutou cruzado. A bola passou por Renan, mas Edílson fez o corte.

As duas equipes persistiram na busca pelo gol, mas o São Paulo ditou mais o ritmo da partida. Após 20 minutos de jogo, o Botafogo até tentou pressionar saída de bola do São Paulo, mas não obteve sucesso. Até os 30 minutos, o time ainda não havia conseguido se impor dentro de casa. Aos 22, Reinaldo entrou na área com liberdade e Renan saiu do gol para evitar o chute do são-paulino.

Os últimos dois lances mais representativos da primeira etapa acabaram vindo dos botafoguenses. Julio Cesar cruzou fechado, aos 30 minutos, mas Rodrigo Caio tirou para escanteio antes que Elias chegasse na bola. Aos 44, Seedorf saiu na cara do gol, mas se atrapalhou com a bola e acabou desarmado por Antônio Carlos.

O segundo tempo começou mais quente, com a marcação mais frouxa no meio, abrindo mais espaço para os dois times. Ainda assim, depois do início animado, a partida voltou a ficar truncada e assim permaneceu até o fim, especialmente para o Botafogo, que não conseguiu demonstrar uma atitude mais ofensiva dentro de casa. As equipes seguiram realizando jogadas criativas, mas não melhoraram no quesito finalização.

O lance mais perigoso aconteceu aos 4 minutos com Seedorf, que pegou de primeira na entrada da área e mandou uma bomba – que explodiu no travessão de Rogério Ceni. Em seguida, o São Paulo reagiu com um chute forte de Lucas Evangelista, mas a bola acertou a rede pelo lado de fora.

Entre os 15 e os 25 minutos, as equipes realizaram exatamente o mesmo número de jogadas mais relevantes: duas. Apesar disso, ninguém marcou. O São Paulo ainda tentou mais uma vez aos 35 minutos com Welliton, que disparou pelo meio e invadiu a área, mas acabou travado por Dória na hora chute. Após o lance, a partida se resumiu apenas em cartões amarelos para o São Paulo, que acabou segurando o empate fora de casa.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 0 x 0 SÃO PAULO

BOTAFOGO – Renan, Edilson, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos (Renato), Gabriel, Lodeiro, Seedorf e Rafael Marques; Elias. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

SÃO PAULO – Rogério Ceni, Douglas, Rodrigo Caio, Antônio Carlos e Reinaldo; Wellington, Fabrício (Paulo Miranda), Jadson (Negueba), Ganso e Lucas Evangelista; Osvaldo (Welliton). Técnico: Paulo Autuori.

ÁRBITRO – Sandro Meira Ricci (Fifa/PE).

CARTÕES AMARELOS – Jadson, Douglas, Wellington e Antônio Carlos (São Paulo) e Bolívar (Botafogo).

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).