O Botafogo deixou escapar a oportunidade de se distanciar da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro ao empatar por 2 a 2 com o Avaí, na tarde desta segunda-feira, no Estádio Engenhão, no Rio. Mas o time carioca saiu aplaudido de campo por mais de 30 mil torcedores graças ao esforço mostrado no segundo tempo, quando perdia por 2 a 0 e foi buscar a igualdade no placar.

Mesmo diante do Engenhão lotado de botafoguenses, o Avaí esteve melhor nos primeiros 45 minutos e deu a impressão de que voltaria para casa com a vitória. De cabeça, o zagueiro Emerson abriu o placar aos 36 minutos. E o atacante William, com oportunismo, ampliou aos 44, calando a torcida do Botafogo.

Agitado e reclamando da arbitragem sem razão, o técnico Estevam Soares foi expulso e passou a orientar o time carioca de um camarote. Ele acertou, porém, com duas mudanças providenciais. Trocou Léo Silva por Victor Simões e substituiu Reinaldo por Rodrigo Dantas. O Botafogo, então, cresceu de produção, jogou com garra e trouxe a torcida para seu lado.

Assim, Victor Simões aproveitou-se de uma sobra na área, após cobrança de falta de Lúcio Flávio, e diminuiu aos 18 minutos do segundo tempo. O mesmo Victor Simões garantiu o empate do Botafogo, num lance polêmico aos 33, em que os jogadores do Avaí acusaram um empurrão no goleiro Eduardo Martini, que saiu em falso em outra cobrança de falta. Na sequência da jogada, saiu o gol.

Com o empate em casa, o Botafogo continua na 16ª posição do Brasileirão, agora com 32 pontos, três acima de Santo André e Náutico, que ocupam a zona de rebaixamento. Já o Avaí encerrou a 29ª rodada do campeonato em 12º lugar, com 40 pontos.

FICHA TÉCNICA:

Botafogo 2 x 2 Avaí

Botafogo – Jefferson; Alessandro, Juninho, Wellington e Diego (Renato); Leandro Guerreiro, Léo Silva (Victor Simões), Lúcio Flávio e Reinaldo (Rodrigo Dantas); Jobson e André Lima. Técnico – Estevam Soares.

Avaí – Eduardo Martini; Augusto, Emerson e Rafael; Luís Ricardo (Roberto), Ferdinando, Léo Gago, Caio (Marcus Vinicius), Assis (Fabinho Capixaba) e Uendel; e William. Técnico – Silas.

Gols – Emerson, aos 36, e William, aos 44 minutos do primeiro tempo; Victor Simões, aos 18 e 33 do segundo tempo.

Árbitro – André Luiz de Freitas Castro (GO).

Cartão amarelo – Caio, Juninho, Leandro Guerreiro e Ferdinando.

Cartão vermelho – William e Juninho.

Renda – R$ 320.470,00.

Público – 33.641 pagantes.

Local – Estádio Engenhão, no Rio.