O ano não poderia ser mais perfeito para o Boca Juniors. Enquanto vê o River Plate, seu maior rival, sofrer na segunda divisão, a equipe de maior torcida da Argentina volta aos seus tempos de glória. Neste domingo, a goleada por 3 a 0 sobre o Banfield decretou o título invicto do Torneio Apertura, o primeiro dos dois Campeonatos Argentinos realizados a cada temporada.

O título veio com duas rodadas de antecedência, na 17.ª. A equipe de La Bombonera chegou aos 39 pontos (11 vitórias, seis embates) e não pode mais ser ultrapassada pelo Racing, que é o segundo com 28 pontos, nem pelo Tigre, que está em terceiro, com 27, mas que tem um jogo a menos. O Banfield, coadjuvante do título, é o último colocado.

Este foi o sétimo título do Boca no Apertura, o nono do clube desde 1990, quando foi adotado o atual formato, com dois campeonatos por ano. Com a taça, a equipe encerra dois jejuns: não faturava uma um título desde 2008 e não se classificava à Libertadores há duas temporadas.

Ali, na fase de grupos, terá a companhia do Fluminense, que terminou o Brasileirão em terceiro e ocupou o posto denominado “Brasil 4” no sorteio da competição. Também estão na chave o Zamora (Venezuela) e o ganhador do confronto entre o Arsenal de Sarandi e “Peru 3”.

O herói do titulo neste domingo foi o atacante Dario Cvitanich. O argentino naturalizado croata fez os dois primeiros gols do jogo, o segundo deles muito bonito, num voleio. Rivero, no primeiro minutos da segunda etapa, fechou a contagem.