Demorou quase cinco anos, mas o tênis brasileiro voltou neste domingo a conquistar um título do circuito da ATP. Sem levantar uma taça desta importância desde de que Ricardo Mello venceu o Torneio de Delray Beach, em setembro de 2004, o Brasil viu Thomaz Bellucci brilhar no saibro de Gstaad, na Suíça. Com autoridade, o tenista paulista saiu do qualifying da competição para derrotar o alemão Andreas Beck por 2 sets a 0 na final, com parciais de 6/4 e 7/6 (7/2).

Na decisão da tradicional competição suíça, nem a chuva que interrompeu o jogo por aproximadamente uma hora abalou a confiança do brasileiro. Após 1h40 de partida, Bellucci se tornou o sétimo tenista do País a conquistar um título da ATP. Além disso, com 21 anos, é o segundo mais jovem a realizar o feito, perdendo apenas para o maior ídolo do esporte no Brasil até hoje, o catarinense Gustavo Kuerten, já aposentado.

Neste domingo, Bellucci ainda acabou vingando outro brasileiro, já que Marcos Daniel foi eliminado na semifinal por Beck. E para vencer o alemão, número 51 do mundo, o paulista começou o jogo arriscando. Logo de cara, quebrou o saque do rival. A atitude no início seria fundamental, já que a partida seguiu equilibrada e nenhum dos tenistas conseguiu criar novas chances de quebra. Assim, Bellucci fechou a parcial com tranquilidade.

No segundo set, o brasileiro seguiu bem, mas não conseguiu aproveitar as duas oportunidades de quebra, ambas salvas pelo alemão. Quando Beck vencia a parcial por 4 a 3, o jogo foi interrompido pela chuva, que começou a cair repentinamente na cidade suíça. A paralisação parecia poder atrapalhar Bellucci, que vinha embalado e seguro no jogo. Mas o tenista voltou da mesma forma no reinício do jogo, levou a decisão para o tie-break, e foi soberano para fazer 7 a 2.

Após vencer a partida em uma bola fora de Beck, Bellucci se atirou no saibro de Gstaad e comemorou muito o seu primeiro título de expressão na carreira. Neste ano, ele já havia avançado à final do Brasil Open, na Costa do Sauipe, mas perdeu a decisão para o espanhol Tommy Robredo. Atual 119.º colocado na ATP, o brasileiro deve alcançar a 65.ª posição na próxima atualização do ranking mundial, perto da sua melhor colocação na carreira (63.º lugar).

Para chegar à final do Torneio de Gstaad, Bellucci teve que passar pelo qualifying da competição. Depois de se classificar com facilidade para a chave principal, ele encarou logo na segunda rodada o suíço Stanislas Wawrinka, primeiro cabeça de chave. No entanto, embalado pelo título no Challenger de Rimini, conquistado há duas semanas na Itália, o brasileiro manteve as boas atuações e surpreendeu também na decisão deste domingo.