O astro David Beckham reafirmou ter esperança de voltar a defender a seleção da Inglaterra, apesar de parecer não estar mais nos planos do técnico italiano Fabio Capello. Além disso, confirmou a sua intenção de cumprir até o final o seu contrato com o Los Angeles Galaxy, que se encerrará em 2011.

Ex-capitão da seleção inglesa, ele garantiu que aceitaria de imediato um convocação de Capello. Beckham é o jogador em atividade com mais partidas disputadas pela Inglaterra – 115. “Eu gostaria de continuar jogando. Jogar ou não, isso obviamente depende do técnico, e naturalmente de mim, quanto ao meu desempenho”, disse.

O astro britânico, de 35 anos, tem um contrato de cinco anos por US$ 32,5 milhões com o Los Angeles Galaxy. Porém, ele poderia renunciar ao último ano, o que ocorreria no próximo mês. “Definitivamente vou estar aqui no resto do meu contrato”, disse. “Meu filhos vão à escola aqui, todos estamos contentes de viver aqui, de modo que não nos imaginamos mudando”.

Beckham também evitou prever quando irá se aposentar. “Quero jogar até que as minhas pernas suportem”, declarou. “Sei que isto soa como um lugar comum, mas gosto de jogar futebol, gosto de jogar, é a minha paixão. Quando deixar de desfrutá-lo, então saberei que devo parar”.

O inglês não jogará por empréstimo em uma equipe europeia como fez nos dois últimos anos no Milan durante o recesso do futebol dos Estados Unidos, o que poderia ajudá-lo a ser convocado para defender a seleção da Inglaterra. O Los Angeles Galaxy não aceita cedê-lo depois que o astro sofreu uma lesão no tendão de Aquiles no futebol italiano que o afastou de boa parte da temporada norte-americana.

Beckham disse que está de “80 a 85%” recuperado da lesão sofrida em março. A contusão o deixou seis meses fora de ação e encerrou suas esperanças de disputar a Copa do Mundo da África do Sul.