O Bayern de Munique surpreendeu nesta quarta-feira e eliminou o Manchester United da Liga dos Campeões, no Estádio Old Trafford, na Inglaterra. Os alemães foram derrotados por 3 a 2, mas garantiram a vaga na semifinal por causa da vitória no jogo de ida, por 2 a 1. Os gols fora de casa desempataram o confronto a favor do Bayern, que agora terá pela frente o Lyon.

O primeiro jogo da semifinal será disputado no dia 21 deste mês, na Alemanha. No dia anterior, a Inter de Milão receberá o Barcelona, na Itália. As partidas de voltas serão realizadas na semana seguinte. No dia 27, o Bayern vai até Lyon definir o confronto. Barcelona e Inter decidirão a outra semifinal no dia 28. A grande final acontecerá no dia 22 de maio, em Madri.

O jogo desta quarta-feira contou com a presença do atacante Wayne Rooney, que foi a campo mesmo sem estar totalmente recuperado de lesão. O ídolo da torcida pouco contribuiu nas principais jogadas do Manchester, mas isso não evitou a alegria da torcida inglesa no primeiro tempo, já que Nani e Valencia comandaram o time.

E foram minutos de grande intensidade em Manchester. O time da casa dominou o primeiro tempo com folga e abriu 3 a 0 antes dos 40 minutos. Logo aos 3, Gibson tabelou no meio-campo e bateu de fora da área, surpreendendo a defesa do Bayern: 1 a 0. O gol acabou com a vantagem dos alemães, que jogavam por um empate na Inglaterra.

Quatro minutos depois, o Manchester voltou à carga e anotou mais um. O português Nani marcou um belo gol ao completar, de letra, o cruzamento de Valencia. Sem mostrar reação, o Bayern apenas assistiu aos donos da casa, que se mantiveram no ataque. Aos 34, o brasileiro Rafael perdeu grande oportunidade, ao bate cruzado pela direita.

O terceiro gol veio nos minutos finais do primeiro tempo. Aos 40, Rafael cobrou lateral e lançou Valencia, que escapou pela direita e cruzou na área. Nani, bem colocado, acertou um belo chute no ângulo e aumentou a vantagem do Manchester.

O placar de 3 a 0 deu tranquilidade ao Manchester, que parecia encaminhar a classificação. O Bayern continuava mais lento em campo, e pouco chegava ao ataque. No entanto, a história começou a virar pouco antes do intervalo. Aos 43, Olic ganhou disputa com o zagueiro na área e descontou para o Bayern, mantendo as esperanças dos visitantes.

Com a motivação renovada, o Bayern voltou melhor no segundo tempo e ganhou uma ajuda da defesa do Manchester logo nos primeiros minutos. Rafael fez falta em Ribéry, que puxava contra-ataque para o Bayern, e recebeu o segundo cartão amarelo, seguido do vermelho, aos 5 minutos.

O gol no final do primeiro tempo deixava o Bayern em situação menos preocupante, já que só dependia de mais um tento para avançar na competição. Com a expulsão de Rafael e a vantagem numérica dentro de campo, foi um questão de tempo para o segundo gol sair.

Apagado em campo, Rooney deu lugar a O’Shea, enquanto Mario Gómez substituiu Müller na equipe visitante. O atacante quase anotou o segundo gol do Bayern aos 23 minutos, ao acertar o travessão do goleiro Van der Sar.

O segundo gol acabou saindo aos 29. Robben, recuperado de lesão, completou, de primeira, a cobrança de escanteio de Ribéry e marcou um golaço, para decepção dos torcedores ingleses. No final, Ferguson colocou Berbatov e Giggs em campo, nas vagas de Carrick e Gibson, mas não conseguiu alterar o placar.

Com a classificação, o Bayern devolveu a dolorosa derrota sofrida na decisão da Liga de 1999. Na ocasião, os alemães venciam por 1 a 0 e estavam muito próximos do título, no Estádio Camp Nou, em Barcelona. Contudo, o Manchester marcou dois gols nos acréscimos, virou o jogo e garantiu a taça.