São Paulo – A lista da seleção brasileira feminina de basquete apresentada ontem pelo técnico Antônio Carlos Barbosa, para o início da preparação do time às Olimpíadas de Atenas, tem 17 nomes: Adrianinha, Alessandra, Cintia Tuiú, Ega, Erika, Helen Iziane, Jacqueline, Janeth, Karla Cristina, Kelly, Leila Sobral Lilian, Micaela, Silvia Cristina, Vivian e Zaine. A armadora Karla e a ala Silvia Cristina são as únicas novidades no grupo, que sofrerá cinco cortes. Iziane, Silvia e Érica pertencem a equipe Sub-21.

O presidente da Confederação Brasileira de Basketball (CBB), Gerasime Grego Bozikis, observou que o objetivo é “a medalha de ouro”. O técnico Barbosa concordou, dizendo que não poderia passar um clima pessimista às jogadoras “de perdedor”. O Brasil estréia contra o Japão, no grupo A, dia 14 de agosto. Na chave ainda estão Grécia, Rússia, Nigéria e Austrália.

A seleção terá apenas dois meses e meio de treino. A apresentação será dia 30, em São Paulo, com todas as dez jogadoras que atuam no exterior, segundo a CBB. O que a entidade não informou é que a primeira semana de treinos poderá ser atrapalhada pelas finais do campeonato paulista. A seleção treinará em São Paulo e em Americana até o dia 1.º de julho, quando irá para o Rio, para mais um período de treinos e quatro amistosos contra Cuba. Segue para a Grécia no dia 29, para um torneio na Ilha de Creta, no qual estarão cinco seleções olímpicas – Austrália, Rússia, China, Grécia e Nigéria. O basquete estará na Vila Olímpica de Atenas no dia 9 de agosto.

A ala Micaela, que atua na Itália, está machucada. “Não posso cortá-la. Os médicos da seleção verão isso.” Entre as convocadas, o treinador destacou a experiência e a inteligência de Janeth, de 35 anos, uma das que poderá ficar fora da primeira semana de treinos se Ourinhos estiver na final do paulista. Elogiou ainda Adrianinha, a eficiência nos arremessos de três de Helen e a marcação acirrada da pivô Kelly.